Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8593
Title: Identificação e caracterização das interações medicamentosas potenciais em população de adultos e idosos cadastrada no programa médico de família de Niterói
Authors: Santos, Janaina da Silva e
metadata.dc.contributor.advisor: Rosa, Maria Luiza Garcia
metadata.dc.contributor.advisorco: Giordani, Fabíola
metadata.dc.contributor.members: Rosa, Maria Luiza Garcia
Teixeira, Cesar Augusto Antunes
Guaraldo, Lusiele
Issue Date: 2017
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Citation: SANTOS, Janaina da Silva e. Identificação e caracterização das interações medicamentosas potenciais em população de adultos e idosos cadastrada no programa médico de família de Niterói. 2017. 41 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2017.
Abstract: A interação entre dois medicamentos usados concomitantemente pode gerar efeitos adversos danosos aos usuários. A maioria dos estudos sobre interação medicamentosa é específica, ou seja, relacionada a determinadas doenças, medicamentos e ambiente hospitalar. Por sua vez, a grande maioria dos usuários de medicamentos encontram-se em acompanhamento ambulatorial, e são poucos os estudos voltados a esses pacientes. Neste contexto o objetivo do presente estudo é quantificar, classificar, caracterizar as interações medicamentosas potenciais e estimar a associação da presença de interações potenciais com fatores de risco e comorbidades em indivíduos adultos e idosos com idade igual ou maior a 45 anos, cadastrados pelo programa Saúde da Família em Niterói em entrevistas realizadas entre agosto de 2011 e dezembro de 2012. Foram incluídos os indivíduos que usavam pelo menos dois medicamentos (n=341) Os medicamentos utilizados pelos participantes foram listados pelo nome do princípio ativo e as interações medicamentosas potenciais identificadas de acordo com a classificação dos medicamentos. Foram encontradas 113 interações diferentes. Do total de indivíduos investigados, 217 (63,6%) apresentaram pelo menos uma Interação Medicamentosa Potencial (IMP). Quarenta e quatro (12,9%) pacientes apresenteram pelo menos uma IMP grave, 205 (60,1%) pelo menos uma moderada e 13 (3,8%) somente interações leves. As variáveis que apresentaram maior chance de IMP foram os indivíduos com menor escolaridade, com renda inferior a R$800,00, sem plano de saúde, com diagnóstico anterior de hipertensão, diabetes e infarto agudo do miocárdio, aqueles 3 ou mais comorbidades, ou 5 ou mais medicamentos prescritos (polifarmácia). Hipertensao, diabetes e infarto agudo do miocárdio apresentaram associação com a gravidade da IMP, com OR brutos superiores a três e p-valor< 0,05. Após ajuste pelo número de interações e pelo número de medicamentos prescritos, a associação da hipertensão e infarto agudo do miocardio com a gravidade da IMP permaneceram fortes, mas somente a associação com hipertensão foi estatisticamente significativa. Conclui-se assim que é importante haver uma gestão mais cautelosa do tratamento na atenção básica com monitoramento em vários casos, especialmente em pacientes com fatores de risco para IMP
metadata.dc.description.abstractother: The interaction between two medicaments used concomitantly can cause harmful adverse effects to users. The majority of the studies on drug interaction are specific, that is, related to certain diseases, medicaments and the hospital environment. In turn, the vast majority of medicament users are undergoing outpatient follow-up, and few studies target these patients. In this context, the objective of the present study is to quantify, classify, characterize the potential drug interactions and to estimate the association of the presence of potential interactions with risk factors and comorbidities in adults and elderly individuals aged 45 years and over, enrolled in the program Health of the Family in Niterói in interviews conducted in the period of August 2011 to December 2012. Individuals who used at least two medicaments (n = 341) were included. Medicaments used by participants were listed by the name of the active principle and the potential drug interactions identified according to the classification of Micromedex ®. A number of 113 different interactions were found. From the total number of investigated individuals, 217 (63.6%) had at least one potential DDI. Forty-four (12.9%) patients had at least one severe potential DDI, 205 (60.1%) had at least one moderate and 13 3.8%) only mild interactions. The variables that presented the greatest chance of potential DDI were individuals with lower education, with income lower than R$ 800,00, without health plan, with previous diagnosis of hypertension, diabetes and acute myocardial infarction, those with 3 or more comorbidities, or 5 or more prescribed medicaments (polypharmacy). Hypertension, diabetes and acute myocardial infarction were associated with the severity of potential DDI, with gross ORs higher than 3 and p-value <0.05. After adjusting for the number of interactions and the number of medications prescribed, the association of hypertension and acute myocardial infarction with the severity of potential DDI remained strong, but only association with hypertension was statistically significant. It can be concluded that it is important to have a more cautious treatment management in basic care with monitoring in several cases, especially in patients with risk factors for potential DDI
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8593
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO - 26.pdf484.16 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.