Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8808
Title: Recorrência de gravidez em adolescentes de 18-19 anos, usuárias do sistema único de saúde (SUS) no município do Rio de Janeiro
Authors: Jorge, Mariana Gomes
metadata.dc.contributor.advisor: Fonseca, Sandra Costa
metadata.dc.contributor.advisorco: Silva, Kátia Silveira da
metadata.dc.contributor.members: Fonseca, Sandra Costa
Issue Date: 2012
Citation: JORGE, Mariana Gomes. Recorrência de gravidez em adolescentes de 18-19 anos, usuárias do sistema único de saúde (SUS) no município do Rio de Janeiro. 2012. 79 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2012.
Abstract: O objetivo deste estudo foi identificar fatores associados à recorrência de gravidez em mulheres no final da adolescência, usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) no município do Rio de Janeiro. Trata-se de um recorte da pesquisa caso-controle intitulada “Gravidez Recorrente na Adolescência: uma investigação sobre o relacionamento com o parceiro”, conduzida no Hospital Municipal Carmela Dutra (HMCD) e Hospital Municipal Oswaldo Nazareth (HMON), maternidades da rede SUS do Rio de Janeiro, em 2009. Além da pesquisa de campo, realizou-se uma revisão da literatura, sobre questões reprodutivas e gravidez na adolescência, com ênfase nas relações familiares e na recorrência da gravidez. A revisão apontou para vulnerabilidade social das adolescentes, em toda a trajetória de sua vida sexual e reprodutiva, assim como a incipiente produção nacional sobre recorrência na gravidez adolescente. Para identificação da associação entre fatores sociodemográficos, familiares e afetivos, início da vida sexual, práticas contraceptivas, papel dos serviços de saúde e a recorrência de gravidez de mulheres no final da adolescência, foi empregado o desenho de caso-controle, selecionando as adolescentes puérperas das maternidades acima, na faixa etária de 18-19 anos. A subamostra totalizou 168 adolescentes, sendo 112 casos e 56 controles. Foi usada análise multivariada hierarquizada, propondo fatores sociodemográficos e familiares-afetivos no 1º nível e, no 2º nível, práticas contraceptivas, relacionamento com parceiro e acesso aos serviços de saúde no início da vida sexual. Houve associação da recorrência da gravidez com baixa escolaridade das adolescentes (OR=2,82; IC=1,39-5,75) e pais separados (OR=2,55; IC95%= 1,12-5,81), iniciação sexual mais cedo (OR=5,14; IC95%=2,04-2,98), longo tempo de relacionamento com o parceiro (OR=5,08; IC95%=1,89-13,59) e a não procura pelo serviço de saúde antes da primeira relação (OR=3,91; IC95%=1,29-11,82). O menor acesso ao serviço de saúde no início da vida sexual ainda não foi bem explorado na literatura nacional. Este estudo destaca o cenário de vulnerabilidade a que as adolescentes estão expostas e enfatiza a necessidade de avanços nas Políticas Públicas voltadas para as adolescentes
metadata.dc.description.abstractother: The aim of this study was to identify factors associated with recurrent pregnancy among late adolescents, from 18 to 19 years, users of Unified Health System (SUS) in Rio de Janeiro. This is part of a case-control study titled “Repeated pregnancy in adolescence: an investigation about partner relationship”, conducted in Hospital Municipal Carmela Dutra (HMCD) and Hospital Municipal Oswaldo Nazareth (HMON), maternity hospitals of Unified Health System (SUS) in Rio de Janeiro, 2009. In addition to case-control study, we did a literature review about reproductive issues and teenage pregnancy, with an emphasis on family relationship and recurrent pregnancy. The review pointed to social vulnerability of teenagers throughout the trajectory of his life, sexual and reproductive, as well as the incipient national production about recurrent pregnancy in teens. A case-control study was chosen for identifying association between demographic factors, familiar-affective, beginning of sexual life, contraception, the role of health services and the recurrence of pregnancy in women in late teens, selecting adolescents between 18-19 years. The sub-sample totaled 168 adolescents, being 112 cases and 56 controls. A hierarchical multivariate analysis was used, choosing sociodemographic and family-affective factors on first level; contraception, relationship with partner and access to health services at the beginning of sexual life in the second level. Factors associated with recurrence were: low schooling (OR = 2.82; CI = 1.39 -5.75) separated parents (OR = 2.55; IC95% = 1.12-5.81), early sexual initiation (OR = 5.14; IC95% = 2.04-2.98), longtime partner relationship (OR = 5.08; IC95% = 1.89-13.59) and not looking for health services before the first intercourse (OR = 3.91; IC95% = 1.29 -11.82). Family relationships and access to healthcare have not yet been full explored in Brazilian literature about teenage pregnancy. This study highlights the scenario of vulnerability that adolescents are exposed to and emphasizes the importance of focusing Public Policies on adolescent girls
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8808
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIANA GOMES JORGE DISSERTAÇAO.pdf1.21 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons