Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8873
Title: Avaliação da atividade sérica da gama-glutamiltransferase e da ingestão e concentração sérica das vitaminas E e C em mulheres com mola hidatiforme completa
Authors: Ramos, Catharina Albiero Bueno
metadata.dc.contributor.advisor: Braga Neto, Antônio Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisorco: Andrade, Patrícia de Fátima Lopes de
Velarde, Luis Guillermo Coca
metadata.dc.contributor.members: Mafra, Denise
Rezende Filho, Jorge Fonte de
Figueiredo, Mariana Sarto
Braga Neto, Antônio Rodrigues
Issue Date: 2019
Citation: RAMOS, Catharina Albiero Bueno. Avaliação da atividade sérica da gama-glutamiltransferase e da ingestão e concentração sérica das vitaminas E e C em mulheres com mola hidatiforme completa. 2019. 92 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2019.
Abstract: A mola hidatiforme completa (MHC) é uma desordem rara da fertilização e sua etiologia ainda não esta completamente elucidada. Apesar do estresse oxidativo (EO) e fatores nutricionais parecerem estar relacionados com a patogênese dessa doença, a literatura carece de estudos que relacionem o EO, a ingestão de antioxidantes e suas concentrações séricas com a MHC. Portanto, o presente estudo tem como objetivo avaliar o EO (avaliado pelas concentrações séricas de gama-glutamiltransferase - GGT), a ingestão estimada e os níveis séricos de antioxidantes dietéticos (vitaminas C e E) em pacientes com MHC comparando com grupos controle. Trata-se de um estudo observacional transversal conduzido nos dois centros de referência no tratamento de doenças trofoblásticas gestacionais localizados do estado do Rio de Janeiro. A amostragem total do estudo foi composta por 140 mulheres alocadas em quatro grupos: 43 pacientes com MHC (grupo mola), 33 pacientes que sofreram aborto não-molar (grupo aborto), 32 gestantes saudáveis (grupo gestante) e 32 mulheres não gestantes saudáveis (grupo não-gestante). Todas as participantes foram submetidas à coleta de sangue venoso para realização dos exames laboratoriais bioquímicos, avaliação antropométrica e questionário de frequência alimentar semiquantitativo para estimativa da ingestão das vitaminas. Para a análise estatística foi utilizado o programa R, versão 3.3.2. e a probabilidade considerada significante para p<0,05. Não foi observada diferença estatisticamente significativa para as concentrações séricas de GGT entre os grupos (p>0,05). No entanto, foram observadas concentrações elevadas desse marcador, dentro do intervalo de referência, em diversas participantes. Todos os grupos apresentaram suficiência sérica de vitamina E (23,0, 24,1, 23,9 e 23,1 μmol/L nos grupos mola, aborto, gestante e não gestante respectivamente, p=0,675). No entanto, foi observado expressivo número de participantes apresentando ingestão inadequada dessa vitamina em todos os grupos (55,8%, 72,7%, 53,1% e 75%, respectivamente). Por outro lado, todos os grupos apresentaram concentrações séricas de vitamina C compatíveis com deficiência (0,26, 0,33, 0,34 e 0,30 mg/dL para os grupos mola, aborto, gestante e não gestante, respectivamente, p=0,624), apesar do consumo aparentemente adequado dessa vitamina (124,9%, 142,4%, 153,2% e 128,1% respectivamente, p=0,958). Todos os grupos exibiram semelhante exposição ao EO avaliado pelas concentrações séricas de GGT associada à ingestão inadequada de vitaminas antioxidantes e baixas concentrações séricas de vitamina C. A exposição ao EO encontrada na população de estudo, mesmo em mulheres saudáveis pode sugerir uma possível explicação para a alta incidência de MHC relatada em literatura no Brasil
metadata.dc.description.abstractother: Complete hydatidiform mole (CHM) is a rare disorder of fertilization and its etiology is still not completely understood. Although oxidative stress (OS) and nutritional factors may be involved in the pathogenesis of this disorder, the literature lacks studies linking OS, dietary intake and serum levels of antioxidants with complete hydatidiform mole. Therefore, the aim of this study is to evaluate the OS (evaluated by gamma-glutamyl transferase serum levels), dietary intake and serum levels of diet antioxidants (vitamins C and E) among patients with CHM as compared to control groups. It is an observational cross-sectional study that was conducted in two Brazilian reference centers for gestational trophoblastic diseases treatment, located in the Rio de Janeiro State, Brazil. One hundred and forty women were enrolled in this study and composed 4 groups as follow: 43 patients with CHM (mole group), 33 patients with non-molar abortion (abortion group), 32 healthy pregnant (pregnant group) and 32 healthy non-pregnant women (non-pregnant group). All participants underwent venous blood sampling for biochemical analyses, anthropometric measurement and semi-quantitative food frequency questionnaire for estimation of dietary intake of vitamins. The statistical analyses were performed by program R 3.2.2 version and p-value <0.05 was considered significant. The gamma-glutamyl transferase values did not differ significantly among the groups (p>0.05). However, elevated serum levels of this marker, within the reference range, were observed in several patients. All groups showed sufficient serum levels of vitamin E (23.0, 24.1, 23.9 and 23.1 μmol/L for groups mole, abortion, pregnant and non-pregnant, respectively). Despite this all groups showed an expressive number of patients presenting inadequate dietary intake of this vitamin (55.8%, 72.7%, 53.1% and 75%,respectively). Conversely, all groups had an insufficient serum level of vitamin C (0.26, 0.33, 0.34 and 0.30 mg/dL for groups mole, abortion, pregnant and non-pregnant, respectively, p=0.624), despite adequate intake of this vitamin (124.9%, 142.4%, 153.2% and 128.1% respectively, p=0.958). All groups exhibited similar levels of OS evaluated by gamma-glutamyl transferase levels and associated with an inadequate intake of antioxidant vitamins as well as low levels of serum vitamin C. The exposure to OS found in our study, even in healthy women, may be involved in the higher incidence in CHM related in literature in Brazil
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8873
Appears in Collections:PPGCM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação mestrado Catharina Bueno.pdf1.94 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons