Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8875
Title: Efeito da intervenção psicológica na ansiedade, depressão e qualidade de vida em pacientes com insuficiência cardíaca: ensaio clínico randomizado
Authors: Rocha, Isaura Cristina Azambuja de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Mesquita, Evandro Tinoco
metadata.dc.contributor.advisorco: Cavalcanti, Ana Carla Dantas
metadata.dc.contributor.members: Mesquita, Evandro Tinoco
Cavalcanti, Ana Carla Dantas
Martins, Wolney de Andrade
Colafranceschi, Alexandre Siciliano
Guimarães, Tereza Cristina Felippe
Correia, Dayse Mary da Silva
Issue Date: 2019
Citation: ROCHA, Isaura Cristina Azambuja de Oliveira. Efeito da intervenção psicológica na ansiedade, depressão e qualidade de vida em pacientes com insuficiência cardíaca: ensaio clínico randomizado. 2019. 58 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Cardiovasculares) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2019.
Abstract: Justificativa: Pacientes com Insuficiência Cardíaca, frequentemente, apresentam sintomas depressivos, de ansiedade e impactos sociais e psicológicos que promovem mudanças na qualidade de vida. Intervenções com psicoterapia têm sido utilizadas em diferentes condições crônicas, inclusive cardiovasculares, demonstrando melhoria nos aspectos ligados à saúde mental. Apesar disso, não existem estudos que tenham avaliado o efeito da intervenção psicológica, sob a ótica da Psicanálise, em portadores de Insuficiência Cardíaca. Objetivo: Avaliar o efeito da intervenção psicológica de curta duração nos sintomas depressivos, de ansiedade e na qualidade de vida de pacientes com Insuficiência Cardíaca, acompanhados em uma clínica especializada. Método: Ensaio clínico randomizado controlado com pacientes ambulatoriais com Insuficiência Cardíaca em Niterói/RJ. Foram aplicadas escalas para avaliação da depressão (Inventário Beck de Depressão), ansiedade (Inventário Beck de Ansiedade) e qualidade de vida (Minessota Living with Heart Failure Questionnaire), antes e após uma intervenção psicológica, sob a ótica da Psicanálise, com duração de 12 sessões semanais. Resultados: O estudo envolveu 44 pacientes, sendo 23 do sexo feminino (52,3%), idade 65,6±11,3 e classe funcional NYHA I (23; 52,3%). 24 finalizaram, com 11 participantes do grupo intervenção e 13 do grupo controle. Para os desfechos ansiedade (p-valor=0,36) e depressão (p-valor=0,15) não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos controle e intervenção. No entanto, houve redução de sintomas de ansiedade e depressão de severos e moderados para leve e mínimo no grupo intervenção. Quanto à qualidade de vida, houve diferença estatística entre os grupos (p-valor=0,04), com efeito grande (d de Cohen=0,89). Conclusão: A psicoterapia de curta duração em pacientes ambulatoriais com Insuficiência Cardíaca mostrou impacto na qualidade de vida, particularmente na dimensão emocional, porém não evidenciou melhora sobre a depressão e a ansiedade, podendo ser decorrente do pequeno número de pacientes. A psicoterapia foi segura para os pacientes e deve ser implantada em clínicas especializadas por oferecer um espaço de escuta, reflexão e acolhimento sobre o adoecimento e questões pessoais
metadata.dc.description.abstractother: Justification: Patients with Heart Failure often present depressive symptoms, anxiety and social and psychological impacts that promote changes in quality of life. Interventions with psychotherapy have been used in different chronic conditions, including cardiovascular, demonstrating improvement in aspects related to mental health. Despite this, there are no studies that have evaluated the effect of psychological intervention, from the point of view of Psychoanalysis, in patients with Heart Failure. Objective: To evaluate the effect of short-term psychological intervention on depressive symptoms, anxiety and quality of life of patients with heart failure, followed up in a specialized clinic. Method: Randomized controlled clinical trial with outpatients with Heart Failure in Niterói/RJ. Scales were used to evaluate depression (Beck Inventory of Depression), anxiety (Beck Inventory of Anxiety) and quality of life (Minessota Living with Heart Failure Questionnaire), before and after a psychological intervention, from a psychoanalysis point of view, with duration of 12 weekly sessions. Results: The study involved 44 patients, 23 female (52.3%), 65.6±11.3 years and NYHA I functional class (23; 52.3%). 24 were completed, with 11 participants in the intervention group and 13 in the control group. For the outcomes anxiety (p-value = 0.36) and depression (p-value = 0.15) there was no statistically significant difference between the control and intervention groups. However, there was reduction of anxiety and depression symptoms from mild to moderate to mild and minimal in the intervention group. Regarding quality of life, there was a statistical difference between groups (p-value = 0.04), with a large effect (Cohen's d = 0.89). Conclusion: Short-term psychotherapy in outpatients with heart failure showed an impact on the quality of life, particularly on the emotional dimension, but did not show improvement on depression and anxiety, and may be due to the small number of patients. Psychotherapy was safe for patients and should be deployed in specialized clinics for offering a space for listening, reflection and reception on illness and personal issues
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8875
Appears in Collections:PPGC-CV - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ISAURA CRISTINA AZAMBUJA DE OLIVEIRA ROCHA DISSERTAÇAO.pdf2.45 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons