Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8948
Title: Evolução da prática do aleitamento materno exclusivo em Barra Mansa entre 2003 e 2006 e análise dos fatores associados à sua prática em 2006, em especial a Implantação da Iniciativa Unidade Básica Amiga da Amamentação
Authors: Alves, Ana Lucia Naves
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira, Maria Inês Couto de
metadata.dc.contributor.members: Oliveira, Maria Inês Couto de
Fonseca, Maria de Jesus Mendes da
Moraes, José Rodrigo de
Issue Date: 2012
Citation: ALVES, Ana Lúcia Naves. Evolução da prática do aleitamento materno exclusivo em Barra Mansa entre 2003 e 2006 e a análise dos fatores associados à sua prática em 2006, em especial a implantação da iniciativa unidade básica Amiga da Amamentação. 2013. 75 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013. 75 f.
Abstract: Objetivo: Analisar a evolução da prevalência do aleitamento materno exclusivo (AME) em crianças menores de seis meses e os fatores associados a esta prática, em especial o impacto da Iniciativa Unidade Básica Amiga da Amamentação (IUBAAM). Métodos: Estudo observacional de tipo seccional, cuja fonte de dados foi uma pesquisa sobre práticas alimentares no primeiro ano de vida conduzida nas Campanhas de Vacinação dos anos de 2003 e 2006 no município de Barra Mansa (RJ). Para fins deste estudo foram selecionadas as crianças menores de seis meses de idade, que totalizaram 589 crianças em 2003 e 707 crianças em 2006. Para verificar o impacto da IUBAAM e os possíveis fatores associados à interrupção do aleitamento materno exclusivo tomou-se por base o inquérito de 2006. Inicialmente foi desenvolvida uma análise bivariada entre cada variável de exposição e o desfecho, o aleitamento materno exclusivo, sendo obtidas razões de prevalência (RP) brutas com seus respectivos intervalos de confiança (IC) de 95%. Variáveis de exposição que se mostraram associadas ao desfecho (p-valor 0,20) foram selecionadas para a análise multivariada. As razões de prevalência ajustadas foram obtidas por modelo de regressão de Poisson com variância robusta, pois o desfecho apresentou uma prevalência elevada. O modelo final foi composto pelas variáveis de exposição que obtiveram p-valor 0,05. Resultados: A prevalência do AME em menores de 6 meses aumentou de 30,2% para 46,7% entre 2003 e 2006. Na análise multivariada a baixa escolaridade materna reduziu o AME em 20% (RP=0,798; IC95%: 0,684-0,931), o parto cesariano em 16% (RP=0,838; IC95%: 0,719-0,976), o uso de chupeta em 41% (RP=0,589; IC95%: 0,495-0,701) e a prevalência de AME foi 1% menor a cada dia de vida da criança (RP=0,992; IC95%: 0,991-0,994). O acompanhamento do bebê por unidade credenciada na IUBAAM aumentou o AME em 19% RP=1,193; IC95%: 1,020-1,395). Conclusão: A Iniciativa Unidade Básica Amiga da Amamentação mostrou impacto no incremento do aleitamento materno exclusivo. Práticas disseminadas como o uso da chupeta e o parto cesariano devem ser revistas, por constituírem-se em fatores de risco para o aleitamento materno exclusivo
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8948
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação --118.pdf768.39 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.