Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8988
Title: Consumo alimentar e agregação familiar no Brasil: inquérito nacional de alimentação (INA)
Authors: Massarani, Fábia Albernaz
metadata.dc.contributor.advisor: Yokoo, Edna Massae
metadata.dc.contributor.members: Yokoo, Edna Massae
Pereira, Rosangela Alves
Wahrlich, Vivian
Issue Date: 2013
Citation: MASSARANI, Fábia Albernaz. Consumo alimentar e agregação familiar no Brasil: inquérito nacional de alimentação (INA). 2013. 74 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013.
Abstract: INTRODUÇÃO: Ao longo do tempo, novos padrões alimentares têm sido estabelecidos e associados a aspectos envolvidos no aumento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis, como os fatores ambientais e comportamentais, e não exclusivamente o componente genético. A identificação da agregação familiar de padrões alimentares se faz importante para o esclarecimento desse quadro ainda pouco compreendido. OBJETIVO: O objetivo do estudo foi identificar padrões alimentares consumidos no Brasil e verificar a possível correlação dentre os membros da mesma família (pai, mãe e filhos) MÉTODOS: Utilizou-se como base dados do Inquérito Nacional de Alimentação (INA), um inquérito de abrangência nacional realizado em 2008/2009, cuja população é constituída por indivíduos de ambos os sexos, acima de 10 anos de idade. O consumo alimentar foi estimado por meio de registros alimentares e o total de 1120 alimentos citado pelos participantes foi dividido em 27 grupos segundo semelhança no conteúdo nutricional e frequência de consumo. Os padrões alimentares foram identificados por meio de análise fatorial e a agregação familiar dos mesmos foi verificada por meio de correlação. Ambos os procedimentos foram realizados considerando a complexidade da amostra do INA e a expansão dos dados, utilizando o software SAS 9.3. RESULTADOS: Três principais padrões alimentares foram identificados, representados pelos seguintes alimentos: Padrão de lanche tradicional: café, pães, óleos e gorduras e queijos; Padrão de grande refeição tradicional: arroz, feijão e outras leguminosas e carnes e Padrão de lanches tipo fast food: sanduíches, carnes processadas, refrigerantes, salgados e pizzas. As maiores correlações ocorreram no Padrão de grande refeição tradicional para todos os pares investigados. No Padrão de lanches tipo fast food foram encontradas correlações inversas, envolvendo os pares mãe/filha e mãe/filho. CONCLUSÃO: evidenciamos a agregação familiar mostrando a importância da influência familiar na alimentação tradicional. Em contra-partida, os filhos tem uma relação inversa com a das mães quando investigamos as correlações do Padrão de lanches tipo fast food, o que sugere maior adesão da nova geração a hábitos contemporâneos
metadata.dc.description.abstractother: INTRODUCTION: Over the time, new dietary patterns have been established and associated with aspects involved in the increase of chronic non- communicable diseases, such as environmental and behavioral factors, and not only the genetic component. The identification of the familial aggregation of dietary patterns is important for clarifying this situation yet poorly understood. OBJECTIVE: The aim of the study was to identify dietary patterns consumed in Brazil and verify their possible correlation among members of the same family (father, mother and children). METHODS: It was used the databases of the National Dietary Survey (NDS), a nation-wide survey conducted in 2008/2009, whose population is composed of individuals of both sexes, of more than 10 years old. The dietary intakes were estimated by using food records and the total 1120 foods cited by participants was classified into 27 groups, according to similarity in content and frequency of consumption. The dietary patterns were identified by using factorial analysis and the familial aggregation of them was verified by their correlation. Both procedures were executed considering the complexity of the sample and the expansion of the data, using the software SAS 9.3. RESULTS: Three major dietary patterns were identified: (1) Traditional coffee break: coffee, breads, cheeses and oils and fats; (2) Traditional main meal: rice, beans and other legumes and meats; (3) Fast food type meals: sandwiches, processed meats, soft drinks, snacks and pizzas. The highest correlations occurred in pattern “Traditional main meal” for all pairs investigated. In pattern “Fast food type meals” were found inverse correlations involving pairs: mother/daughter and mother/son. CONCLUSION: Familial aggregation showing the importance of family influence on traditional food. In return, the children have an inverse relationship with the mothers when we investigated the correlations of Pattern “Fast food type meals”, which suggests greater adhesion of the new generation to contemporary habits
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8988
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO - 130.pdf615.94 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.