Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8994
Title: Estado nutricional dos alunos da Rede Nacional de Ensino de Educação Infantil e Fundamental do Serviço Social do Comércio
Authors: Silveira, Willian Dimas Bezerra da
metadata.dc.contributor.advisor: Anjos, Luiz Antonio dos
metadata.dc.contributor.members: Anjos, Luiz Antonio dos
Wahrlich, Vivian
Engstrom, Elyne Montenegro
Castro, Inês Rugani Ribeiro de
Issue Date: 2013
Citation: SILVEIRA, Willian Dimas Bezerra da. Estado nutricional dos alunos da Rede Nacional de Ensino de Educação Infantil e Fundamental do Serviço Social do Comércio. 2013. 88 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013.
Abstract: O desenvolvimento do sobrepeso e obesidade é considerado um importante problema de saúde pública. Estudos internacionais e nacionais confirmam que o sobrepeso e obesidade tem se tornando um dos principais problemas de nutrição em crianças e adolescente. O objetivo deste estudo foi identificar o perfil nutricional antropométrico das crianças matriculadas na Rede Nacional de Ensino de Educação Infantil e Fundamental do Sesc. Trata-se de um estudo transversal, em amostra conveniência com 20.113 escolares, do sexo feminino 9.992 e do sexo masculino 10.121, em 83 escolas com idades de 3 a 17 anos. O estado nutricional foi determinado segundo critérios da Organização Mundial da Saúde, utilizando o índice de massa corporal para idade (IMC-I) e a estatura para a idade. Os resultados mostraram excesso de MC em 29,7%, das crianças, sendo 27,4% em meninas e 32,1% para os meninos. Nas crianças até 5 anos excesso de MC foi igual a 12,3%, desta a maior prevalência entre os meninos 13,5% e 11,0% para as meninas. Na faixa etária, de 5 a 10 anos, os resultados de prevalência de excesso de MC foram de 35,4% para as meninas e 40,3% para os meninos, resultando em 37,8% para todas as crianças. Na faixa etária acima de 10 anos a prevalência de excesso de MC foi de 32,3% para meninas e 42,5% meninos, resultando em 37,4% para todas as crianças. A prevalência de baixa estatura observada (Z Estatura para idade < -2) foi semelhante ao padrão de referência proposto pela OMS, 1,6% para meninas e 1,4% para meninos, indicando que a baixa estatura não é um problema nesta população. As prevalências de excesso de massa corporal encontradas em todas as faixas etárias foram expressivas e o problema se agrava nas crianças maiores e com maior percentual nos meninos. Estes resultados corroboram à situação relatada nos estudos nacionais e internacionais e reforça a necessidade de acompanhamento do estado nutricional devido aos agravos associados ao sobrepeso infantil
metadata.dc.description.abstractother: Overweight and obesity is considered an important issue of the public health. International and national studies confirm that overweight and obesity have become one of the major nutrition problems in children and adolescents. The objective of this study was to identify the nutritional status of children that are enrolled in Sesc National Network of Education in Elementary Education. Cross-sectional study was condueted, in convenience sample of 20,113 students , 9,992 of grils and 10,121 of boys, in 83 schools with ages varying from 3 to 17 years. The nutritional state was determined by World Health Organization criteria, using the body mass index for age (IMC-I) and height for age. The results showed excess of body mass index of 29.7% for every children, of each 27.4% were in girls and 32.1% in boys. It was identified in the age group up to 5 years old an excess of body mass equal to 12.3% for all the children, with higher prevalence between boys 13.5% and 11% for girls. In the age group from 5 to 10 years old, the prevalence results of excess in body mass were 35.4% for girls and 40.3% for the boys, resulting in 37.8% for all the children. In the age group above 10 years, the prevalence of excess of body mass was 32.3% for girls and 42.5% for the boys, resulting in 37.4% for all the children. Regarding the prevalence in observed lower stature (Z Stature for age < -2), it was similar to the reference standard proposed by OMS, 1.6% for girls and 1.4% for boys, which indicates that lower stature is not a problem in this population. The identified prevalences of excess of body mass in all age groups were significant and the problem worsens in older children with highest percentage in boys. These findings corroborate the reported situation in national and internation studies and reinforce the need for monitoring due to aggravation related to childhood overweight
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8994
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO -136.doc3.68 MBMicrosoft WordView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.