Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8996
Title: Trajetórias assistenciais de pacientes com câncer: aspectos do cuidado integral em operadora de autogestão
Authors: Constâncio, Thiago Inocêncio
metadata.dc.contributor.advisor: Silva Junior, Aluisio Gomes da
metadata.dc.contributor.members: Silva Junior, Aluisio Gomes da
Schout, Denise
Carap, Leonardo Justin
Issue Date: 2012
Citation: CONSTÂNCIO, Thiago Inocêncio.Trajetórias assistenciais de pacientes com câncer: aspectos do cuidado integral em operadora de autogestão. 2012. 112 f. Dissertação (Mestrado Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2012.
Abstract: Este estudo traz uma abordagem inovadora e complementar às metodologias convencionais para avaliação em saúde. Analisamos o cuidado em saúde pela perspectiva do usuário. A magnitude do câncer no Brasil tem mobilizado importantes esforços em termos de dar assistência de qualidade aos portadores dessa doença. Por outro lado, estudos anteriores apontam para a existência de oferta fragmentada da atenção oncológica no setor de saúde suplementar, bem como a insuficiência de coordenação do cuidado por parte das operadoras. Tivemos o objetivo de analisar qualitativamente a trajetória assistencial de pacientes oncológicos de operadora de saúde suplementar no Brasil, a partir de aspectos do cuidado integral em saúde. A metodologia leva em conta as seguintes categorias para análise das trajetórias: acolhimento, vínculo-responsabilização e coordenação do cuidado, estudados a partir de um caso específico de operadora de saúde de autogestão de pequeno porte. Por outro lado, também analisamos os casos de câncer de mama, lançando mão de publicações oficiais do INCA. No ano de 2008, foram levantadas informações junto ao plano de saúde e realizadas entrevistas presenciais e semiestruturadas com 8 pacientes oncológicos, de um universo de 24 pessoas em tratamento no ano anterior. Perfil dos entrevistados: 4 mulheres e 4 homens; 62,5% maiores de 65 anos; 37,5% acometidos por câncer de mama, 25% de pulmão e 37,5% por diferentes cânceres. Resultados: o processo de acolhimento realizado por prestadores foi considerado satisfatório, mas insatisfatório quanto ao atendimento do plano. O processo de vínculo de responsabilização foi considerado inadequado. Fragmentação do cuidado, desarticulação entre prestadores, ausência de oferta de referências médicas e desconhecimento das práticas dos prestadores por parte da operadora. Houve baixa influência da operadora nas trajetórias terapêuticas (75% dos pacientes entrevistados procuraram médicos não credenciados) o que pode ter impactado na resolutividade dos casos. Recomendações do INCA atendidas prioritariamente quanto ao tempo para conclusão da investigação diagnóstica e para início do tratamento, mas houve problemas quanto à medidas de promoção e prevenção ao câncer. Conclui-se que apesar do acesso mais facilitado às tecnologias de saúde no setor suplementar, o cuidado oferecido é parcialmente efetivo no que tange aos aspectos do cuidado integral e às recomendações do INCA
metadata.dc.description.abstractother: This study presents an innovative approach for evaluating health care performance. We have analyzed the health care from the patients perspective. Cancer's impact on healthcare in Brazil has resulted in a significant investment by the government and the private insurances to improve the quality of care to these patients. Previous studies point out the existence of a fragmented healthcare attention to cancer patients within the private healthcare sector in Brazil. Additionally, these studies have shown the lack of coordination of care by the operators. We aimed to analyze the cancer care from a qualitatively perspective, from the aspects of integrated care. The methodology takes into account the following categories for analysis of the patients' trajectories: Host, bond-accountability and coordination of care studied from a case of a small healthcare insurance company. In addition, we analyzed the cases of breast cancer, making use of official publications of INCA. Information was raised by the health insurance and personal and semi-structured interviews were conducted. Eight cancer patients from a total population of diagnosed people were included. Profile of respondents: 4 women and 4 men, 62.5% over 65 years, 37.5% affected by breast cancer, 25% by lung cancer and 37.5% for different cancers types. Results: the process of host performed by providers was considered satisfactory, but poor on the part of the plan. The process of bond-accountability was considered inadequate. Fragmentation of care, disarticulation between providers, lack of provision of medical references and of knowledge of the providers` practices by the operator were recurrent. The operator has little influence on the trajectories of the patients (75% of the interviewed patients sought medical non-accredited) which may have impacted on solving cases. Conclusion: Even the easier access to health technologies in the private sector in Brazil, the care offered is partially effective when it deals to aspects of integrated care and the recommendations of INCA
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/8996
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
(Dissertação - 139.pdf1.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.