Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9070
Title: O enfermeiro e as particularidades do cuidado ao cliente com traumatismo cranioencefálico com escala de coma de Glasgow ≤ 8
Authors: Cruz, Camila Gramião de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Gentile, Angelina Cupolillo
metadata.dc.contributor.members: Gentile, Angelina Cupolillo
Ramos, Eliane Pereira
Rembold, Simone martins
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Cruz, Camila Gramião de Oliveira. O enfermeiro e as particularidades do cuidado ao cliente com traumatismo cranioencefálico com escala de coma de Glasgow ≤ 8. 2011. 60f. Trabalho de Conclusão de curso (Graduação em Enfermagem) – Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2011.
Abstract: O traumatismo cranioencefálico é uma denominação que se refere a lesões no crânio, couro cabeludo e encéfalo. Os objetivos do estudo são comparar as particularidades do cuidado de enfermagem ao cliente internado no CTI com lesão cranioencefálico grave com os cuidados considerados prioritários pelo enfermeiro ao lidar com o paciente com TCE grave com escala de coma de Glasgow ≤ 8; conhecer como o enfermeiro do CTI adquiriu conhecimentos para lidar com esse tipo de cliente; saber como o enfermeiro lida com a família do cliente vítima de TCE grave. As informações foram coletadas a partir de uma entrevista semiestruturada, com os enfermeiros lotados no CTI do HUAP/UFF, verificando se os mesmos já prestaram cuidados ao cliente acometido por TCE grave com Escala de Coma de Glasgow ≤ 8. Em seguida todas as entrevistas foram agrupadas, em quatro categorias básicas de acordo com cada questão elaborada, a fim de utilizando autores que falam sobre a temática proceder à análise e discussão dos dados coletados. Os sujeitos da pesquisa são em maioria do sexo feminino, a faixa etária predominante é maior que 30 anos e o tempo de formação da maior parte está entre um a cinco anos. As ações de enfermagem foram listadas em 23 itens sendo que os dez primeiros foram considerados prioritários de acordo com Smeltzer e Bare (2005, p.2028 a 2035) para que os enfermeiros marcassem suas opções de cuidado. Os resultados apontaram que mais da metade dos enfermeiros entrevistados não marcaram os dez itens prioritários e apenas dois dos enfermeiros marcaram todos os cuidados prioritários. O cuidado marcado por todos foi o de assegurar a permeabilidade das vias aéreas. Cem por cento dos enfermeiros desenvolveram suas práticas no CTI com o paciente com TCE grave no próprio campo e com enfermeiros mais experientes que já trabalhavam no setor. Os conhecimentos foram adquiridos após a graduação através do estudo na área ou em cursos, apenas um relata que os adquiriu durante a graduação. A participação em eventos na área é pouco valorizada e só um enfermeiro apresentou trabalho sobre a temática em evento cientifico. Em relação à família nem todos disponibilizam um horário para ouvir a família do cliente; porém cem por cento dos enfermeiros informa que orienta a família com relação ao comportamento com seu parente internado, durante a visita e que informam sobre os cuidados que estão sendo implementados com seu parente. Às estatísticas apontam que os acidentes automobilísticos ocorrem na maioria dos casos com homens, que geralmente são ainda provedores do lar, o cuidado efetivo e humanizado de enfermagem contribuirá para amenizar o sofrimento da família que com essa situação está fragilidade diante da internação do ente querido no CTI com TCE Grave e ainda da possibilidade de ter a renda mensal prejudicada. A qualidade no atendimento ao cliente nesse período crítico contribuirá para garantir uma pronta recuperação e com menos sequelas além de proporcionar o retorno ao convívio social e familiar.
metadata.dc.description.abstractother: Traumatic brain injury is a term that refers to lesions in the skull, scalp and brain. The study objectives compare the particularities of nursing care to the client admitted to the ICU with severe brain injury with priority care by nurses to deal with patients with severe TBI with Glasgow coma scale ≤ 8; known as the ICU nurse acquired knowledge to deal with this type of customer, how the nurse deals with the client's family suffered severe TBI. Information was collected from a semi-structured interviews with nurses in the ICU of the crowded HUAP / UFF, verifying that they have provided care to the customer affected by severe TBI with Glasgow Coma Scale ≤ 8. Then all the interviews were grouped into four basic categories according to each question made in order to use authors who speak on the subject analysis and discussion of the data collected. The subjects are mostly women, the predominant age group is greater than 30 years and the time of formation of the majority is between one to five years. The nursing actions were 23 items listed in the first ten of which were prioritized according to Smeltzer and Bare (2005, p.2028 to 2035) for the nurses mark their care options. The results showed that more than half of nurses have not marked the ten priority items and only two of the nurses scored all care priority . The care was marked by all to ensure a patent airway. One hundred percent of the nurses developed their practices in the ICU with the patient with severe TBI in the same field and with more experienced nurses already working in the sector. The knowledge was acquired after graduation through the study area or courses, only one reports that acquired during the course. Participation in events in the area is undervalued and only one nurse working on the issue presented in scientific events. In relation to the family not all offer a time to listen to the client's family, but one hundred percent of nurses reported that family oriented with respect to the behavior with a relative in hospital, during the visit and inform you about the care they are being implemented with their relative. Statistics show that car accidents occur in most cases with men, which generally are still providers of home care effective and humane nursing help to alleviate the suffering of the family that this situation is fragile in the face of the loved one in hospital ICU with severe TBI and even the possibility of having a monthly income impaired. The quality customer service in this critical period will help ensure a speedy recovery and less sequels as well as providing a return to social life and family.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9070
Appears in Collections:EEAAC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tcc Camila Gramião de Oliveira Cruz.pdf779.8 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.