Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9130
Title: A influência da ingestão da farinha de linhaça (linum usitatissinum) durante a lactação sobre a composição corporal e a qualidade óssea da prole de ratos Wistar machos ao desmame
Authors: Silva, Paula Cristina Alves da
metadata.dc.contributor.advisor: Boaventura, Gilson Teles
metadata.dc.contributor.advisorco: Costa, Carlos Alberto Soares da
metadata.dc.contributor.members: Cardoso, Claudete Aparecida Araújo
Saba, Celly Cristina Alves do Nascimento
Silva, Alexandra Anastacio Monteiro
Issue Date: 2015
Citation: SILVA, Paula Cristina Alves da. A influência da ingestão da farinha de linhaça (linum usitatissinum) durante a lactação sobre a composição corporal e a qualidade óssea da prole de ratos Wistar machos ao desmame. 2015. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015.
Abstract: O lipídio está presente no leite materno na forma de glóbulos de gordura, os quais são sintetizados pelas células alveolares mamárias. A fração lipídica do leite materno representa a maior fonte de energia para crianças amamentadas, contribuindo com 40 a 55% do total de energia ingerida, e provê nutrientes essenciais tais como vitaminas lipossolúveis e ácidos graxos poliinsaturados. A linhaça, além de suas funções nutricionais, produz efeitos metabólicos e fisiológicos benéficos à saúde. A semente de linhaça, quanto aos ácidos graxos poliinsaturados, é rica em ácido alfa-linolênico (ômega-3, 18:3n-3) e apresenta baixa concentração de ácido linoléico (ômega-6, 18: 2n-6). A ingestão de alimentos ricos em ômega-3 contribui para a prevenção de doenças inflamatórias e da perda óssea e a menor proporção ômega-6/ômega-3 está associada com melhora da formação óssea. O estudo avaliou a influência da ingestão de linhaça sobre a composição corporal e a qualidade óssea de ratos machos. Para isso foram utilizados Ratos Wistar (Rattus Novergicus), machos, variedade Albinus, provenientes do Laboratório de Nutrição Experimental da Universidade Federal Fluminense. Os animais foram avaliados durante 21 dias de idade, período de lactação. Os animais foram divididos em dois grupos: Grupo controle e grupo linhaça, cujas mães foram tratadas com dieta controle ou linhaça, ração essa contendo 25% de farinha de linhaça. Foram realizadas análises corporais, radiológicas, sorológicas e ósseas. Os dados obtidos foram submetidos ao tratamento estatístico através do software GraphPad Prism versão 5,0. O método de análise utilizado foi o teste T de Student. Todos os resultados foram expressos como média ± erro-padrão da média e desvio padrão da média, considerando o nível de significância de p < 0,05. A massa corporal no dia 0 esteve semelhante entre os grupos. Aos 21 dias de idade a massa corporal (+9%) e o comprimento (+6%) estiveram aumentados, no entanto, o índice de Lee esteve diminuído (-4%) no grupo experimental. O conteúdo mineral ósseo total (+42%) e da coluna (+36%), área óssea total (+34%) e da coluna (+42%) estiveram aumentados no grupo experimental. Com relação às dimensões ósseas, a distância entre as epífises (+4%), a largura do ponto médio da diáfise (+4%) e a massa do fêmur (+13%) foram aumentadas no grupo experimental. No ensaio biomecânico, a carga máxima (+49%), a carga de quebra (+56%), a resiliência (+33%) e a rigidez (+33%) foram maiores no grupo experimental. As dosagens hormonais de osteoprotegerina (+16%) e osteocalcina (+40%) também estiveram aumentadas no grupo experimental. Os lipídios possuem um importante papel no metabolismo esquelético e na saúde óssea. A farinha de linhaça suplementada através da dieta materna na concentração de 25% durante a lactação foi capaz de promover efeitos benéficos para a composição corporal e a qualidade óssea de filhotes machos Wistar
metadata.dc.description.abstractother: The lipids is present in the form of milk fat globules, which are synthesized by the mammary alveolar cells. The lipid fraction of breast milk is the main source of energy for breastfed children, accounting for 40-55% of total energy intake and provides essential nutrients such as fat-soluble vitamins and polyunsaturated fatty acids. The flaxseed, beyond its nutritional functions produces physiological and metabolic effects beneficial for health. In regard to polyunsaturated fatty acids, the flaxseed is rich in alpha-linolenic acid (omega-3, 18:3 n-3) that has low concentration of linoleic acid (omega-6, 18: 2n-6). The intake of foods rich in omega-3 contributes to the prevention of inflammatory diseases and bone loss, therefore, lower omega-6/omega-3 ratio is associated with improved bone formation. The study evaluated the influence of flaxseed flour intake on body composition and bone quality in male rats. Wistar rats (Rattus Novergicus), males, variety Albinus were used from the Laboratory of Experimental Nutrition of Federal Fluminense University. The animals were evaluated during 21 days, which is correspondent the lactation period. The animals were divided into 2 groups: control group and experimental group, whose mothers were treated with control or flaxseed diet containing 25% flaxseed flour. Body composition, radiological, serological and bone analyzes were performed. The data were subjected to statistical analysis using the software GraphPad Prism version 5.0. The method used for analysis was used Student t test. All results were expressed as mean ± standard error of the mean and standard deviation of the mean, considering the significance level of p < 0.05. Body mass on day 0 was similar between groups. On day 21 the body weight (+9%) and length (+6%) were increased, however, the Lee index (-4%) was decreased in the experimental group. Total (+42%) and spine mineral bone content (+36%), total (+34%) and spine area (+42%) were increased. In regard to bone dimensions, the distance between the epiphyses (+4%), width of the middlepoint of the femur diaphysis (+4%) and femur mass (+13%) were increased in the experimental group. Biomechanical analysis, maximum load (+49%), breaking load (+56%), resilience (+33%) and stiffness (+33%) were greater in the experimental group. Hormone levels of osteoprotegerin (+16%), osteocalcin (+40%) were also increased in the flaxseed group. Lipids play an important role in skeletal metabolism and bone health. The flaxseed meal supplemented by maternal diet in a concentration of 25% during lactation was able to promote beneficial effects on body composition and bone quality in Wistar male offspring
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9130
Appears in Collections:PPGCM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Paula.pdf1.82 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons