Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9164
Title: Camelô no camelódromo não fica na pista: uma etnografia acerca da construção e desconstrução de regras no Mercado Popular da Uruguaiana - RJ.
Authors: Canellas, Lidia
metadata.dc.contributor.advisor: Lima, Roberto Kant de
metadata.dc.contributor.advisorco: Pita, Maria Victoria
metadata.dc.contributor.members: Sé, Kátia Sento
Mello, Marco Antônio da Silva
Pires, Lenin dos Santos
Issue Date: Apr-2010
Citation: CANELLAS, Lidia. Camelô no Camelódromo não fica na pista: uma etnografia acerca da construção e desconstrução de regras no Mercado Popular da Uruguaiana - RJ. 2010. p.115. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós Graduação em Antropologia, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.
Abstract: Essa dissertação é resultado de um trabalho de campo realizado desde o ano de 2006 no Mercado Popular da Uruguaiana - MPU, também conhecido como Camelódromo da Uruguaiana. Criado em 1994, sob o argumento de acabar com a desordem nas vias públicas do Centro do município do Rio de Janeiro, o espaço configurou-se, na concepção de autoridades públicas e da mídia carioca, como um espaço que se mantém a partir de atividades ilegais. Entretanto, o Mercado Popular da Uruguaiana abriga uma série de pequenos mercados, fator que não permitiria qualificá-lo como um local de características rígidas, assim, os valores e as regras que estão em jogo não abrangem o Camelódromo como um todo. Embora identificado como um território sem lei, o MPU é delineado por uma multiplicidade de negociações que extrapolam a idéia de (i)legalidade e adentram num universo de códigos, regras, rupturas e moralidades. O trabalho fora elaborado com o propósito de reconstruir parte da história do Mercado a partir da observação das formas que se sucedem a ocupação, a apropriação e a gestão do espaço público urbano. O objetivo dessa dissertação é descrever e analisar, com o olhar direcionado à interação dos atores, os aspectos que permitirão compreender como suas ações possibilitaram a instalação, transformação e consolidação do Mercado.
metadata.dc.description.abstractother: This thesis is a result of fieldwork researched and observed since 2006 at the Uruguayan Popular Market - MPU, also known as the Camelódromo da Uruguaiana. Founded in 1994, searching to put an end to the disorderly downtown streets in Rio de Janeiro, the space was designed from the beginning by public authorities and the local media as a space that remains free from illegal activities. However, the MPU hosts a number of small markets, a factor that doesn’t allow to be managed as strict needed because of its rigid characteristics, so the values and rules that are at stake do not include the Camelódromo as a whole. Although identified as a lawless territory, the MPU is delineated by a multiplicity of negotiations that go beyond the idea of (i) legality and step into a universe of codes, rules, ruptures and morals. The work had been prepared in order to rebuild part of the market’s history through an observation of the forms that follow the occupation, ownership and management of urban public space. The objective of this thesis is to describe and analyze, with a direct focus on interaction between street peddlers and the aspects that will permit us to understand how their actions allowed the installation, transformation and consolidation of the market.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9164
Appears in Collections:NEPEAC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LIDIA-CANELLAS (1).pdf2.23 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons