Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9203
Title: Avaliação dos níveis de radioatividade natural em centros urbanos e suas implicações a saúde pública
Authors: Silva, Camila Rodrigues e
metadata.dc.contributor.advisor: Silva Filho, Emmanoel Vieira da
metadata.dc.contributor.members: Godoy, José Marcus
Carvalho, Carla Regina Alves
Issue Date: 2019
Abstract: Os seres humanos estão constantemente expostos à radioatividade natural presentes nas rochas, solos e água, proveniente principalmente de materiais da crosta terrestre que possuem na sua constituição elementos químicos pertencentes às séries radioativas do urânio e do tório. A distribuição desses elementos não é uniforme, sendo influenciada pela variação dos parâmetros físicos, geológicos e meteorológicos. Em ambientes pouco ventilados, como túneis, residências e poços profundos podem se acumular até níveis elevados, representando um risco à saúde pública. Nesse trabalho realizou-se uma avaliação da radiação natural a qual a população dos centros urbanos pode estar exposta no cotidiano, através da determinação das concentrações dos isótopos 222Rn, 226Ra, 228Ra, 232Th e 238U dissolvidos nas águas minerais provenientes do Parque Salutaris, em Paraíba do Sul, RJ, e do isótopo 222Rn indoor em construções de centros urbanos de médio e grande porte, em Timóteo, MG, e Rio de Janeiro, RJ, respectivamente. O radônio foi analisado com auxílio de um detector alfa portátil, RAD7, os isótopos de rádio através da espectroscopia gama e os demais radionuclídeos, tório e urânio, foram determinados por espectrometria de massa. As concentrações médias de radônio nas águas minerais variaram de 1,9 mBq L-1 a 19,4 Bq L-1, nos edifícios comerciais do Rio de Janeiro, de 3,8 a 79,8 Bq m-3, e nas residências em Timóteo, de 18,0 a 412,8 Bq m-3. As concentrações de 226Ra e 228Ra dissolvidos variaram entre 1,3 a 12,6 mBq L-1 e 1,8 a 2,8 mBq L-1, respectivamente, já as concentrações dos demais isótopos variaram entre 0,8 a 2,7 μg L-1, de 238U, e 0,04 a 0,22 μg L-1, de 232Th. Cerca de 15% dos pontos amostrados apresentaram concentração de algum elemento acima do limite estabelecido pela legislação internacional, sendo que as maiores doses efetivas de exposição à radiação foram encontradas nas residências, devido ao gás radônio, apresentando um máximo de 7,6 mSv a-1, e nos poços, devido aos isótopos de rádio, cujos maiores valores foram 9,9 mSv a-1, 226Ra, e 12,9 mSv a-1, 228Ra.
metadata.dc.description.abstractother: Human beings are constantly exposed to the natural radioactivity present in rocks, soils and water, mainly coming from materials of the earth's crust that have in their constitution chemical elements belonging to the radioactive series of uranium and thorium. The distribution of these elements is not uniform, being influenced by the variation of the physical, geological and meteorological parameters.In poorly ventilated environments, such as tunnels, residences and groundwater can accumulate to high levels, representing a risk to the public health. In this work an evaluation of the natural radiation, which the population of the urban centers can be exposed daily, was carried out, by determining the concentrations of isotopes 222Rn, 226Ra, 228Ra, 232Th and 238U dissolved in the mineral waters from Salutaris Park, in Paraíba do Sul, RJ, and the indoor radon in buildings of medium and large urban centers, in Timóteo, MG, and Rio de Janeiro, RJ, respectively. Indoor radon was analyzed using a portable alpha detector, RAD7, radium isotopes through gamma spectroscopy and the other radionuclides, thorium and uranium, were determined by mass spectrometry. The mean concentrations of radon in the mineral waters ranged from 1.9 mBq L-1 to 19.4 Bq L-1, in commercial buildings in Rio de Janeiro, from 3.8 to 79.8 Bq m-3, and in the residences in Timóteo, from 18.0 to 412.8 Bq m-3. The dissolved 226Ra and 228Ra contents ranged from 1.5 to 12.6 Bq L-1 and 1.8 to 2.8 Bq L-1, respectively, whereas the concentrations of the other isotopes varied from 0.8 to 2,7 μg L-1, of 238U, and 0.04 to 0.22 μg L-1, of 232Th. Approximately 15% of the points sampled had a concentration of some element above the limit established by international legislation, and the highest effective doses of radiation exposure were found in the residences due to radon gas, presenting a maximum of 7.6 mSv a-1, and in the groundwater, due to the radio isotopes, whose highest values were 9.9 mSv a-1, 226Ra, and 12.9 mSv a-1, 228Ra.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9203
Appears in Collections:PPG-GEO - Teses e Dissertações



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons