Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9215
Title: “Linhas de investigação”: técnicas e moralidades policiais na gestão de mortos na região metropolitana do Rio de Janeiro
Authors: Medeiros, Flavia
Issue Date: Jan-2018
Publisher: UFSCar
Citation: MEDEIROS, Flavia. “Linhas de investigação”: técnicas e moralidades policiais na gestão de mortos na região metropolitana do Rio de Janeiro. Revista de Antropologia da Ufscar, São Carlos, p.238-256, jan. 2018.
metadata.dc.relation.ispartof: Revista de Antropologia da UFSCar
Abstract: No presente trabalho descrevo processos de investigação por policiais civis referente ao homicídio de um jovem negro com o objetivo de refletir sobre o fluxo de relações entre pessoas e coisas que se dão nas “linhas de investigação”. O trabalho de campo realizado em 2014, no âmbito da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, permitiu compreender certos procedimentos técnicos acionados em uma investigação policial, bem como identificar valores morais e interesses articulados na gestão de mortos conduzidos burocrática e operacionalmente pelos policiais que lidavam com “homicídios”. Nesta análise etnográfica considero os processos institucionais de administração de mortes naquele contexto para identificar a multiplicidade de técnicas e moralidades acionadas pelos agentes investidos dos poderes “de polícia” e “da polícia” que serviam para elaborar e definir aquilo que denominavam de “linhas de investigação”, construindo uma “verdade policial” sobre um “homicídio”.
metadata.dc.description.abstractother: In this work I describe several processes of investigation by civil police concerning a homicide of a young black man with the purpose of reflecting on the flow of relations between people and things that take place as “lines of investigation”. Fieldwork conducted in 2014 within the Homicide Division of Niterói, Itaboraí and São Gonçalo, in the metropolitan area of Rio de Janeiro, allowed me to understand technical procedures triggered in a police investigation, as well as moral values and interests were articulated in the management of deaths conducted bureaucratically and operationally by policemen who dealt with “homicides”. In this ethnographic analysis, I consider the institutional processes of death management in that context to identify the multiplicity of techniques and moralities triggered by agents invested in the “police” powers that served to elaborate and define what they called “lines of investigation”, constructing a “police truth” about a “homicide”.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9215
Appears in Collections:NEPEAC - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
v10n1-10-Medeiros (1).pdf338.76 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons