Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9251
Title: Tabagismo e padrão de consumo alimentar em adultos assistidos no Programa Médico de Família de Niterói - RJ. Projeto Camélia
Authors: Silva, Ana Beatriz Angelo
metadata.dc.contributor.advisor: Yokoo, Edna Massae
metadata.dc.contributor.members: Yokoo, Edna Massae
Costa, Rosana Salles-
Fonseca, Sandra da Costa
Issue Date: 2011
Citation: SILVA , Ana Beatriz Angelo. Tabagismo e padrão de consumo alimentar em adultos assistidos no Programa Médico de Família de Niterói - RJ. Projeto Camélia. 2011. 147 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2011.
Abstract: Objetivo: Verificar a associação entre o padrão de consumo alimentar e o tabagismo em adultos de ambos os sexos participantes do Projeto Camélia, cadastrados ao Programa Médico de Família do Município de Niterói, RJ. Métodos: Foi realizado um estudo de corte transversal, com uma amostra de 602 adultos de ambos os sexos. Para a coleta de dados sobre o consumo alimentar utilizou-se um questionário de freqüência alimentar semi-quantitativo validado. São considerados tabagistas os indivíduos que responderam já terem fumado pelo menos 100 cigarros ao longo da vida, sendo categorizados em: não fumante, ex - fumante e fumante atual. Foram também coletadas informações sobre as variáveis sócio-demográficas, estado nutricional e morbidade. A análise estatística foi feita através dos testes de Qui-quadrado, teste T, teste de Kolgomorov-Smirnov, teste de Mann-Whitney, e de regressão linear multivariada utilizando o modelo de Equações de Estimação Generalizadas com valor de p<0,05. Resultados: Foram analisados 251 adultos do sexo masculino (41,74%) e 351 do sexo feminino (58,3%), com maior prevalência de fumantes no sexo feminino (50,6%). Os indivíduos classificados como tabagistas referiram um consumo maior de alimentos do grupo de carnes (vermelhas, peixes, aves, processadas e conservadas em sal) e ovos (sem significância estatística) e menor consumo do grupo de leite e derivados (com significância estatística). O aumento da ingestão de energia entre os fumantes está positivamente associado às co-variáveis sexo, idade, freqüência de adição de sal e consumo de álcool. Conclusão: O grupo de leites foi o que apresentou maior associação negativa com o fumo e conseqüentemente menor ingestão de cálcio. A modificação do paladar dos fumantes e bebedores pode estar relacionada com o menor consumo destes alimentos. A verificação da relação entre ingestão alimentar e hábito de tabagismo é de suma importância, podendo servir como base para o desenvolvimento de programas que visem a promoção da saúde e prevenção de doenças crônicas não transmissíveis
metadata.dc.description.abstractother: Objective: To investigate the association between dietary patterns and smoking in adults of Camellia Project that were registered at the Family Health Program in Niterói, RJ. Methods: We conducted an observational study of cross-sectional survey with a sample of 602 adults of both sexes. To collect data on food consumption, we used a validated semi-quantitative food frequency questionnaire. Smokers are considered individuals who responded have smoked at least 100 cigarettes lifetime and classified in: nonsmoker, ex - smokers and smokers. We also collected information on sociodemographic variables, nutritional status and morbidity. Statistical analysis was performed using chi-square test, t test, Kolgomorov-Smirnov, Mann-Whitney, and multivariate linear regression model using the Generalized Estimation Equation with p <0.05. Results: We analyzed 251 adult males (41,7%) and 351 female (58,3%), with higher prevalence of smoking among females (50.6%). Individuals classified as smokers reported a greater intake of food group of meat (red meat, fish, poultry, processed and preserved in salt) and eggs (not statistically significant)and a lower consumption of and milk and dairy group (statistically significant). The increase in energy intake among smokers is positively associated with the covariates sex, age, frequency of adding salt and alcohol consumption. Conclusion: The milk group showed the lowest association with smoking and therefore less calcium intake. The change in taste of the smokers and drinkers may be related to less consumption of this group. The verification of the relationship between food intake and smoking habits is of paramount importance and may serve as a basis for developing programs aimed at health promotion and prevention of chronic diseases
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9251
Appears in Collections:PPGSC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO - 166.pdf7.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.