Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9269
Title: Agentes políticos, especialistas e territórios de direitos: os ‘remanescentes de quilombo’ no Rio de Janeiro e os ‘descendentes de imigrantes’ em Paris
Authors: Ribeiro, Yolanda Gafrée
metadata.dc.contributor.advisor: Mota, Fabio Reis
metadata.dc.contributor.members: Miranda, Ana Paula Mendes de
Nardacchione, Gabriel Andrés
Freire, Jussara
Oliveira, Luis Roberto Cardoso de
Lima, Roberto Kant de
Issue Date: 2017
Citation: RIBEIRO, Yolanda Gafrée. Agentes políticos, especialistas e territórios de direitos: os ‘remanescentes de quilombo’ no Rio de Janeiro e os ‘descendentes de imigrantes’ em Paris. 2017. p.174. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-graduação em Antropologia, Departamento de Antropologia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2017.
Abstract: Esta tese propõe abordar, de uma perspectiva comparada e contrastiva, a confecção de arenas públicas anti-racistas e a construção de uma questão pública racismo, a partir das etnografias realizadas no estado do Rio de Janeiro, no Brasil, e na cidade de Paris, na França. No primeiro caso, damos especial atenção às reivindicações de direitos e aos processos de reconhecimento de comunidades remanescentes de quilombo em áreas rurais e urbanas do estado do Rio de Janeiro. No segundo, acompanhamos as reivindicações de direitos e por justiça, a formulação de demandas de reparação histórica e as mobilizações de combate à discriminação em espaços associativos na cidade de Paris. A confecção de gramáticas políticas e a produção de categorias identitárias inclui, assim, a participação de pesquisadores que aparecem na condição de especialistas, operadores do direito, funcionários de agências governamentais, assim como integrantes de associações, coletivos e comunidades. No Brasil, as reivindicações de direitos, sobretudo territoriais, e os investimentos em torno de uma identidade quilombola perpassam os processos de construção de direitos diferenciados e de demandas de reparação histórica, considerando a elaboração de narrativas em torno de uma memória da escravidão e dos diacríticos associados a uma cultura afro-brasileira. Na França, os investimentos em torno de uma identidade como ‗descendentes de imigrantes‘, como ‗negros‘ e como ‗árabes‘, assim como as reivindicações de direitos e por justiça, incluem a elaboração de narrativas vinculadas ao passado colonial. Perpassam, em ambos os contextos, a elaboração de políticas de intervenção direcionadas e a construção de laços de pertencimento ao território, narrado e vivido. Adquirem, por sua vez, linguagens e repertórios distintos associados às concepções de cidadania, justiça e igualdade, bem como aos processos históricos locais.
metadata.dc.description.abstractother: The purpose in this thesis is to embrace - through a comparing and contrasting perspective - the anti-racist public arenas‘ shaping, as well as the construction of racism as a public matter. This will be developed from ethnographies hosted on the state of Rio de Janeiro (Brazil) and in Paris city (France). On the first case, we give special attention to the Quilombola communities‘ assertion of rights and recognition processes that take place urban and rural areas over the state of Rio de Janeiro. About the second case, our focus is to follow right and justice claims, along with the drafting of historical repair demands, and actions against discrimination in associative spaces in Paris. Therefore, the crafting of political grammars and identity categories production include researchers‘ participation, who turn up as specialists, legal practitioners, government agents, besides association, collective and community members. In Brazil, the rights‘ assertion- mainly those regarding to territory - and the investments surrounding a ―Quilombola‖ identity, run through the processes that constitutes differential rights and historical repair demands, considering the elaboration of a narrative that encloses a slavery memory and the diacritical features associated to an Afro-Brazilian culture. In France, the investments that surrounds an identity as ―immigrant descendants‖, as ―blacks‖ and ―Arabs‖, as well as the right and justice demands, cut across the elaboration of narratives linked to a colonial past. The formulation of pitched intervention policies yet reminds to the construction territory belonging links, narrated and lived. These processes acquire distinct languages and repertories associated to conceptions of citizenship, justice and equality along with local historical processes.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9269
Appears in Collections:NEPEAC - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
YOLANDA-GAFFRÉE-RIBEIRO.pdf4.26 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons