Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9293
Title: O conceito de sujeito e suas implicações na clínica psicanalítica sobre as psicoses
Authors: Freitas, Iris Braga Aguiar de
metadata.dc.contributor.advisor: Frere, Ana Paola
metadata.dc.contributor.members: Preu, Roberto de Oliveira
Estrella, Renata
Issue Date: 2018
Citation: Freitas, Iris Braga Aguiar de. O conceito de sujeito e suas implicações na clínica psicanalítica sobre as psicoses. 2018. 44f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia)-Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal Fluminense, 2018.
Abstract: O sujeito barrado em psicanálise é tomado comumente somente a partir da estruturação neurótica. Nela há inscrição do Nome-do-Pai no Outro, situando o sujeito como um ser da falta. No entanto, este trabalho tem por finalidade apresentar uma noção de sujeito barrado que se localize por outras balizas. Ao elucidar esta concepção à luz da psicose, busca-se explicitar a posição que este sujeito pode ocupar diante do Outro não barrado pelo Nome-do-Pai, mas que dispõe de outros recursos para tal. Deste modo, sustenta-se, também, a hipótese de que há sujeito na psicose, mas que este não deve ser interpretado pelos moldes neuróticos, como o ‘falta-a-ser’. Pois, tomar a psicose tendo como parâmetro a neurose, pode situa-la a partir de um déficit e desconsiderar os arranjos que lhe são próprios. Por fim, a fim de ampliar o olhar para a configuração psicótica, explora-se a condição melancólica tal como Freud (1917 [1915]) demonstrou e a articula às elaborações realizadas durante o trabalho referente à questão do sujeito na psicose.
metadata.dc.description.abstractother: The barred subject in psychoanalysis is commonly taken as a neurotic structuration. In which there is the insertion of the Name-of-The-Father in the Other, placing the subject as a being of absence. However, the following paper aims at presenting a notion of barred subject that pinpoints itself on different balises. Elucidating this conception enlightened by the Psychosis, it is sought to make explicit the position the Subject can occupy before the Other not barred by the Name of the father, but there are another resources available to accomplish so. That way the hyphotesis that there is a subject within the psychosis is sustainted, which must not be interpretared by the standard of the neuroses, as lack-of-being. To take the psychosis within the neuroses standards a deficit can be easily spotted and also a desrregard for its parameters. Lastly, in order to broaden the approaches to the psychotic configuration, the Melancholic condition is explored as Freud (1917 [1915]) demonstrated, and it is articulated to the accomplishments held during the work regarding the subject in the psychosis.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9293
Appears in Collections:VGS - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Iris Braga Aguiar de Freitas - ATA.pdf362.92 kBAdobe PDFView/Open
Iris Braga Aguiar de Freitas - TCC.pdf609.31 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons