Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9430
Title: Experimentações estéticas com o corpo no cuidar em enfermagem de saúde mental
Other Titles: Aesthetic experiments with the body in nursing care in mental health
Authors: Elias, Andréa Damiana da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Tavares, Cláudia Mara de Melo
metadata.dc.contributor.advisorco: Amaral, Augusto Luis Medeiros
metadata.dc.contributor.members: Tosoli, Antônio Marcos
Mourão, Lúcia Cardoso
Amaral, Augusto Luis Medeiros
Sabóia, Vera Maria
Issue Date: 2018
Citation: Elias, Andréa Damiana da Silva. Experimentações estéticas com o corpo no cuidar em enfermagem de saúde mental. 2018. 210 f. Tese (Doutorado em Ciências do Cuidado em Saúde) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2018
Abstract: Uma tese em movimento iniciada na confluência do cuidado, criação e criatividade, e, frente à produção dos dados, marcada pelo encontro com a sensibilidade. Partindo do pressuposto que por meio de experimentações estéticas com o corpo, as enfermeiras podem intensificar modos de existência no cuidar, vislumbrando novas possibilidades de agir profissional, culminou com a tese de que a potência do cuidado de enfermagem em saúde mental desenvolvida no contexto hospitalar condizente com a Reforma Psiquiátrica Brasileira encontra ancoragem no processo de criação e sensibilização das enfermeiras a partir de situações concretas do cotidiano de cuidar. O objeto investigado ateve-se a potência do corpo das enfermeiras ao cuidarem das pessoas internadas no hospital psiquiátrico, ancorado nas seguintes questões norteadoras: de que maneira pode a enfermeira de saúde mental potencializar seu agir profissional no âmbito do hospital psiquiátrico a partir de experimentações estéticas com o seu próprio corpo? Como as enfermeiras desenvolvem sua criatividade no processo de cuidar de pessoas internadas no hospital psiquiátrico? Em que circunstância os saberes e fazeres das enfermeiras que trabalham em hospital psiquiátrico estão orientados pela Reforma Psiquiátrica Brasileira? O objetivo geral: compreender a potência criativa da enfermeira para cuidar no contexto do hospital psiquiátrico tomando como provocação poética as experimentações estéticas com o corpo. Objetivos específicos: explorar o potencial criador no encontro enfermeira-pessoa hospitalizada no contexto do hospital psiquiátrico; apresentar as intensidades sobre o processo de cuidar em saúde mental no ambiente hospitalar, promovidas nas enfermeiras a partir de experimentações estéticas; demonstrar como a educação permanente de base sociopoética pode colaborar para a inovação/potencialização do agir criativo da enfermeira no cuidar da pessoa em sofrimento psíquico internada em hospital psiquiátrico. Trata-se de um estudo qualitativo de abordagem Sociopoética. As exigências de pesquisas com seres humanos foram cumpridas com aprovação no Comitê de Ética e Pesquisa do Hospital Universitário Antônio Pedro sob parecer nº 1.852.686. Os dados foram produzidos a partir de técnicas artísticas com o grupo-pesquisador - constituído por sete enfermeiras assistenciais de uma instituição psiquiátrica do município do Rio de Janeiro, analisados pelo próprio grupo-pesquisador e interpretados à luz de Goffman, Collière, Ostrower, Boal e Spinoza – produzindo-se assim uma polifonia entre os conceitos de estigma, cuidado, criação, teatralidade e potência do encontro. Os resultados remeteram à urgência de encontros propulsores de sensibilidade, revelaram um cuidado parcialmente consonante aos princípios da Reforma Psiquiátrica Brasileira e desvelaram a potência para agir na perspectiva da atenção psicossocial orientada por experimentações estéticas com o corpo. Apresentados em três categorias apontadas por Collière: 1) O poder reduzir-se no cuidado; 2) O poder mobilizar-se no cuidado: o desafio do mover-se para fora; 3) O poder desenvolver-se no cuidado. Conclui-se que a enfermeira de saúde mental pode potencializar seu agir profissional no âmbito do hospital psiquiátrico a partir de experimentações estéticas com o seu próprio corpo, e tal sensibilização/ampliação pode ocorrer por meio de uma educação permanente de base Sociopoética
metadata.dc.description.abstractother: A thesis in motion started at the confluence of care, creation and creativity, and, in front of the production of the data, marked by the encounter with the sensibility. Based on the assumption that by means of aesthetic experiments with the body, nurses can intensify modes of existence in caring, envisioning new possibilities for professional action, culminated in the thesis that the power of nursing care in mental health developed in the hospital context, consistent with the Brazilian Psychiatric Reform, finds anchoring in the process of creation and sensitization of nurses from concrete situations of daily care. The object investigated was the potency of the nurses' body when taking care of the people hospitalized in the psychiatric hospital, anchored in the following guiding questions: in what way can the mental health nurse potentialize her professional action within the psychiatric hospital from aesthetic experiments with your own body? How do nurses develop their creativity in the process of caring for people in the psychiatric hospital? In what circumstances are the knowledge and actions of nurses working in a psychiatric hospital guided by the Brazilian Psychiatric Reform? The general objective: to understand the creative power of the nurse to care in the context of the psychiatric hospital taking as a poetic provocation the aesthetic experiments with the body. Specific objectives: to explore the creative potential of the nurse-person meeting hospitalized in the context of the psychiatric hospital; to present the intensities about the process of care in mental health in the hospital environment, promoted in nurses from aesthetic experiments; demonstrate how permanent education with a sociopoetical basis can contribute to the innovation / enhancement of the creative act of the nurse in caring for the person in psychic suffering hospitalized in a psychiatric hospital. This is a qualitative study of Sociopoetic approach. The requirements of researches with human beings were fulfilled with approval in the Committee of Ethics and Research of the Hospital Universitario Antônio Pedro under opinion nº 1.852.686. The data were produced from artistic techniques with the researcher group - consisting of seven nursing assistants from a psychiatric institution in the city of Rio de Janeiro, analyzed by the researcher group itself and interpreted in the light of Goffman, Collière, Ostrower, Boal and Spinoza - thus producing a polyphony between the concepts of stigma, care, creation, theatricality and power of the encounter. The results referred to the urgency of sensory encounters, revealed a care partially consonant with the principles of the Brazilian Psychiatric Reform and revealed the power to act in the perspective of the psychosocial attention oriented by aesthetic experiments with the body. Presented in three categories pointed out by Collière: 1) The power to be reduced in the care; 2) The power to mobilize in care: the challenge of moving out; 3) The power to develop in care. It is concluded that the mental health nurse can enhance her professional activity within the psychiatric hospital from aesthetic experiments with her own body, and such sensitization / enlargement can occur through a permanent education based on sociopoetics
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9430
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Andrea Damiana da Silva Elias.pdf2.85 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons