Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9456
Title: Investigação da qualidade da microarquitetura óssea em função do uso prolongado de alta dose de tibolona através de técnicas de imagens
Authors: Bittencourt, Ana Carolina Bergmann de Carvalho
metadata.dc.contributor.advisor: Granjeiro, José Mauro
metadata.dc.contributor.advisorco: Lima, Inayá Corrêa Barbosa
metadata.dc.contributor.members: Olej, Beni
Tude, Elena Mavropoulos Oliveira
Ribeiro, Ana Rosa Lopes Pereira
Maia, Monica Diuana Calasans
Farias, Maria Lúcia Fleuiss de
Issue Date: 2014
Citation: BITTENCOURT, Ana Carolina Bergmann de Carvalho. Investigação da qualidade da microarquitetura óssea em função do uso prolongado de alta dose de tibolona através de técnicas de imagens, 2014. 118 f. Tese (Doutorado em Ciências Médicas) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2014.
Abstract: A osteoporose é uma das doenças ósseas mais comuns, especialmente durante o climatério. Como consequência do envelhecimento da população mundial, a incidência da osteoporose irá inevitavelmente aumentar ano a ano. A tibolona é um esteroide sintético utilizado como terapia de reposição hormonal para mulher posmenopausada e pode efetivamente prevenir a perda de osso trabecular através da redução da reabsorção óssea. Mesmo com eficácia comprovada, a tibolona assim como outras TRHs vêm sendo recomendadas em menores dosagens por motivos de segurança. O nosso interesse está em contribuir no entendimento dos efeitos da tibolona na qualidade óssea em um tratamento de longa duração com alta dosagem, inseridos no protocolo experimental proposto nesse estudo. Este experimento foi realizado em um grupo de ratas não ovariectomizadas (C, n=5) e três grupos previamente ovariectomizados. Um grupo recebeu tibolona (OVX+T, n=9) enquanto os outros não (OVX+150d, n=6 e OVX+30d, n=6). Após 30 dias da cirurgia, somente as ratas do grupo OVX+30d foram eutanasiadas e os fêmures coletados. A administração de tibolona (1mg/dia) começou 30 dias após a OVX e perdurou por 150 dias. Ao final do experimento, todos os animais foram mortos e os fêmures coletados. A microfluorescência de raios X foi utilizada para investigar a distribuição de cálcio e zinco na região trabecular da cabeça femoral. A microtomografia computadorizada analisou o percentual de volume ósseo (BV/TV), porosidade, número trabecular (TbN), separação trabecular (Tb.Sp) e espessura trabecular (Tb.Th) em cabeça, colo e trocanter femoral antes e depois da análise mecânica que avaliou a resistência óssea. Os dados foram estatisticamente avaliados com significância estabelecida em P<0,05%. Os resultados apenas dos grupos castrados sem tibolona (OVX+30d e OVX+150d) comparados com o grupo C demonstraram que a indução da perda óssea nos ratos ocorreu em ambos os grupos porém apenas 150 dias após a cirurgia foram suficientes para provocar uma perda óssea significativa. Os resultados para cada grupo foram similares antes e após o ensaio mecânico. O grupo OVX+150d apresentou uma significativa diminuição da massa óssea e de sua rigidez em relação ao grupo C. Mesmo sem diferença estatística na maioria dos parâmetros analisados, o tratamento com tibolona (OVX+T) preservou a massa óssea trabecular, demonstrando alguns resultados similares ao grupo C, o qual apresentou um aumento significativo de BV/TV em relação ao grupo OVX+150d na cabeça femoral direita e região trocantérica, além de maior TbN em colo e trocanter femoral. O grupo OVX+150d apresentou uma diminuição significativa na concentração de Zn na cabeça femoral comparado ao grupo C. A administração prolongada de tibolona em alta dosagem não prejudicou a microarquitetura óssea nas regiões analisadas e preservou a massa óssea na região trabecular do fêmur proximal, prevenindo a indução de perda óssea e uma maior deterioração da microarquitetura trabecular pela supressão do turnover ósseo. Finalmente, a nova abordagem nesse protocolo experimental e respectivos resultados orientam que cuidados devem ser tomados em relação aos protocolos de reposição hormonal disponíveis, já que as mulheres atualmente estão passando mais tempo de suas vidas utilizando hormônios devido à períodos mais prolongados de pós menopausa
metadata.dc.description.abstractother: Osteoporosis is one of the most common diseases of bone, especially in elderly women, due to estrogen deficiency during the climacteric. As a consequence of world´s population aging, the incidence of osteoporosis will, inevitably, increase year by year. Tibolone is a synthetic steroid used in hormonal replacement therapy for postmenopausal women and can effectively prevent trabecular bone loss by reducing bone resorption. Despite with proven effectiveness, tibolone and other HRTs are recommended in lower doses for safety reasons. Our interest is to contribute to the understanding of tibolone effects on bone quality under long-term treatment using a high dosage, inserted in the experimental protocol proposed in this study. This experiment was performed in one group of rats non-ovariectomized (C, n=5) and three groups previously ovariectomized. One group received tibolone (OVX+T, n=9) while the others did not (OVX+150d, n=6 and OVX+30d, n=6). After 30 days of surgery, only rats from the OVX+30d group were euthanized and femurs were collected. Tibolone administration (1mg/day) began 30 days after ovariectomy, remaining for 150 days. At the end of the experiment, all the animals were euthanized and femurs were collected. X-Ray Microfluorescence was used to investigate the distribution of calcium and zinc on trabecular region of femoral head. Microcomputed tomography analyzed bone volume percentage (BV/TV), porosity, trabecular number (Tb.N), trabecular separation (Tb.Sp) and trabecular thickness (Tb.Th) at femoral head, femoral neck and trochanter before and after the mechanical analysis which analyzed bone stiffness. Data were statistically evaluated with significance set at P<0.05%. Results only from castrated groups without tibolone (OVX+30d e OVX+150d) compared to C group show that the induction of bone loss in rats occurs in both groups, but only 150 days after surgery were sufficient to provide significant bone loss. The results for each group were similar before and after the mechanical test. The OVX+150d group presented significant lower bone mass and stiffness than the C group. Even without statistical diference in most of the parameters analyzed, tibolone treatment (OVX+T) preserved trabecular bone mass, showing some similar results to C group, which presented significant higher BV/TV than OVX+150d group in the right femoral head and trochanteric region, and higher TbN in femoral neck and trochanter. The OVX+150d group showed a significant lower concentration of Zn on femoral head compared to C group. Prolonged administration of tibolone in high dosage did not damage the bone microarchitecture in the analyzed regions and preserved bone mass in the trabecular region of proximal femur, preventing bone loss and a greater deterioration of trabecular microarchitecture probably by suppressing bone turnover. As a final point, the new approach in this experimental protocol and our results warn that care must be taken with available hormone replacement protocols since currently women spend longer time using hormones due to a prolonged period of post-menopause.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9456
Appears in Collections:PPGCM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE Ana Carolina 2014.pdf2.31 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons