Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9487
Title: Análise da mudança do uso e cobertura do solo das fazendas turísticas do Vale do Café Fluminense ao longo do tempo
Authors: Trouche, Barbara Jensen Schmidt
metadata.dc.contributor.advisor: Vicens, Raul Sanchez
metadata.dc.contributor.members: Mary, Cristina Pessanha
Weckmüller, Rômulo
Ferraz, Debora da Paz Gomes Brandão
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Trouche, Barbara Jensen Schmidt. Análise da mudança do uso e cobertura do solo das fazendas turísticas do Vale do Café Fluminense ao longo do tempo. 2018. 45f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geografia) - Instituto de Geociências, Universidade Federal Fluminense, 2018.
Abstract: As mudanças no perfil econômico do Vale do Café Fluminense, ao longo do tempo, levaram a alterações no uso do solo, que refletiram em consequências sobre a cobertura vegetal. Essa região foi sede de diversos ciclos econômicos, sendo o mais importante deles o Ciclo do Café, iniciado em meados do século XVIII com auge no século XIX. Após seu declínio, outros usos se sucederam. Após analisar a evolução do uso e cobertura da terra na região estudada após a decadência da atividade cafeeira, objetivou-se examinar o reflexo do abandono do cultivo de café nessa região através de análises percentuais das trajetórias evolutivas da cobertura vegetal e de dados censitários de 1984 a 2016, partindo de uma perspectiva mais ampla a uma mais particular: o Vale do Café como um todo, cada município da região estudada e, por fim, fazendas ligadas ao turismo. A hipótese inicial era que as fazendas que incorporaram o turismo rural foram responsáveis pela regeneração da vegetação, porém, após as análises, verificou-se que houve predomínio de desmatamento em relação à recuperação da vegetação natural ou por silvicultura. Após o declínio do cultivo do café, tudo indica que, na verdade, os extensos cafezais deram lugar à pecuária bovina de corte e leiteira, que podem ter devastado áreas ainda mais extensas. Verificou-se que o Turismo Rural, apesar de estar bastante presente na região, atua na maioria das vezes somente como forma de complementar a renda, não havendo aparentemente uma relação entre esta atividade e a recuperação da vegetação. Além dessas atividades, há outras que contribuíram para a evolução da vegetação: a Industrialização, sobretudo com a criação da CSN em Volta Redonda, levou a uma maior urbanização na região, e pode ser que o abandono das áreas rurais para as áreas urbanas tenha influenciado na recuperação da vegetação nesses locais.
metadata.dc.description.abstractother: Over time, changes in the economic profile of the Fluminense Coffee Valley led to changes in land use, which impacted the vegetation cover. There were several economic cycles in this region, most important of which was the Coffee Cycle, that began in the mid-18th century and peaked in the 19th century. After its decline, other uses took place. After analyzing the evolution of land use and cover after the decay of the coffee activity, this study aimed to examine the consequences of coffee crops abandonement in the region. For that purpose, percentages of vegetation cover evolutionary trajectories and census data of 1984 to 2016 were analysed, from a broader perspective to a more particular one: the Coffee Valley as a whole, each separate municipality in the region and, finally, farms linked to tourism activity. The initial hypothesis was that the coffee farms that switched to rural tourism were responsible for the regeneration of the vegetation. However, it was verified that there was a predominance of deforestation in relation to the natural recovery of the vegetation or recovery by silviculture. After the fall of the coffee cycle, it appears that extensive coffee plantations have given way to beef and dairy cattle, which may have devastated even more areas of natural vegetation. It was verified that Rural Tourism, though quite present in the region, acts mainly as a way to complement the income of local farmers, apparently not having any correlation with vegetation recovery. In addition to these activities, there are others that have contributed to the evolution of vegetation cover. For example, industrialization, especially with the creation of CSN in Volta Redonda, has led to greater urbanization in the region. It may be that the abandonment of rural areas and growth of urban areas had a more significant influence on vegetation cover at the Fluminense Coffee Valley.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9487
Appears in Collections:GGG - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_BARBARA_JENSEN_SCHMIDT_TROUCHE_2018.2.pdf2.53 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons