Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9559
Title: O trabalho do assistente social no serviço de convivência e fortalecimento de vínculos: arte como estratégia profissional
Authors: Silva, Miriam dos Santos
Moraes
metadata.dc.contributor.advisor: Moraes, Queila Cristina da Silva
metadata.dc.contributor.members: Moraes, Queila Cristina da Silva
Siqueira, Antenora Maria da Mata
Moraes, Carlos Antonio de Souza
Keywords: Assistente Social;  Serviço de convivência e fortalecimento de vínculos;  Arte
Issue Date: 2018
Abstract: O presente trabalho tem por objetivo analisar o trabalho do assistente social no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV, situando os principais desafios postos dentro desse serviço socioassistencial. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica, com consulta a livros, artigos e normas que versam sobre a política de assistência social, o SCFV, a atuação profissional com os desafios que perpassam o seu cotidiano e as propriedades da arte. A partir das análises conclui-se que ocorreram avanços no aprimoramento da política de assistência social, com a criação do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e os documentos que a normatizam (PNAS, NOB’s e Tipificação Nacional dos Serviços Socioassistenciais), a iniciativa neoliberal por meio das reformas do mundo do trabalho se colocam como impasse para efetivação do SUAS. O SCFV objetiva prevenir situações de risco social e fortalecer vínculos familiares e comunitários, e possui na sua composição o assistente social como técnico de referência. O assistente social enfrenta desafios, tais como: a efetivação da intersetorialidade, contradições entre demandas institucionais e demandas profissionais, reconhecimento das demandas que emergem nos territórios e a precarização do seu trabalho. Além disso, a arte possibilita a expressão da cultura, do estímulo a singularidade do indivíduo. É uma forma de enfrentamento aos processos de fragmentação da produção capitalista e reconhece o sujeito como ser social. A arte é uma estratégia de trabalho do assistente social.
metadata.dc.description.abstractother: The present work aims to analyze the work of the social worker in the Service of Coexistence and Strengthening of Links - SCFV, placing the main challenges placed within this social assistance service. The methodology used was the bibliographical research, with reference to books, articles and norms that deal with the social assistance policy, the SCFV, the professional performance with the challenges that pervade its daily life and the properties of art. Based on the analyzes, it was concluded that progress has been made in improving the social assistance policy, with the creation of the Single Social Assistance System (SUAS) and the documents that regulate it (PNAS, NOB's and National Typification of Social Assistance Services), the initiative neoliberal through the reforms of the world of work are placed as an impasse for the implementation of SUAS. The SCFV aims to prevent situations of social risk and strengthen family and community ties, and has in its composition the social worker as reference technician. The social worker faces challenges such as: the effectiveness of intersectoriality, contradictions between institutional demands and professional demands, recognition of the demands that emerge in the territories and the precariousness of their work. In addition, art makes possible the expression of culture, of stimulating the singularity of the individual. It is a way of coping with the processes of fragmentation of capitalist production and recognizes the subject as a social being. Art is a working strategy of the social worker
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9559
Appears in Collections:SGM - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MIRIAM - Monografia - versão final.pdf815.69 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons