Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9632
Title: Impactos da reestruturação produtiva na saúde mental do trabalhador
Authors: Queiroz, Mariana Godoy de Miranda
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Ana Claudia Cruz da
metadata.dc.contributor.members: Ferraz, Joana D’Arc Fernandes
Martins, Maurício Mello Vieira
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: Na década de 1970 teve início um processo de reestruturação produtiva do sistema capitalista que se tornou possível devido à junção da tecnologia oriunda da Terceira Revolução Industrial com as políticas de desregulamentação e liberalização do mercado, engendradas pelos governos neoliberais, e com o toyotismo. Esse processo provoca transformações profundas no mundo do trabalho, já que, degrada os postos de trabalho e engendra o desemprego estrutural, além de trazer uma nova gestão do trabalho através da incorporação do toyotismo. Essa nova gestão visa capturar a subjetividade do trabalhador como forma de aumentar a produtividade e de também fragmentá-la. O toyotismo emprega práticas no ambiente laboral que afetam não apenas a saúde física, mas também a mental. Deste modo, a adoção de práticas desumanas por essa gestão acarreta doenças no trabalhador, principalmente, as que agem no plano psíquico, como síndrome de burnout, depressão, dentre outras.
metadata.dc.description.abstractother: In the 1970s a process of productive restructuring of the capitalist system began, made possible by the combination of technology from the Third Industrial Revolution with the policies of deregulation and market liberalization engendered by neoliberal governments and Toyotism. This process causes profound changes in the world of work, since it degrades jobs, engenders structural unemployment, and brings a new management of labor through the incorporation of toyotism. This new management aims to capture the worker's subjectivity as a way to increase productivity and to also fragment it. Toyotism employs practices in the work environment that affect not only physical health, but also mental health. In this way, the adoption of inhuman practices by this management, generates diseases in the worker, especially those that touch the psychic plane, such as burnout syndrome, depression, among others.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9632
Appears in Collections:GGS - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Mariana Godoy de Miranda Queiroz. pdf.pdf328.78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.