Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9685
Title: O movimento para a formação em Candido e L'Antimonio de Leonardo Sciascia
Authors: Santos, Anne Caroline De Morais
metadata.dc.contributor.advisor: Mello, Maria Elizabeth Chaves de
metadata.dc.contributor.members: Moura, Magali dos Santos
Khede, Raphael Salomão
Fellows, Maria Ruth Machado
Faria, Mônica Fiuza Bento de
Issue Date: 13-Nov-2018
Abstract: A presente tese trata dos anos de formação das personagens Calogero, do conto L'antimonio (1960), e Candido, do romance Candido ovvero un sogno fatto in Sicilia (1977), do escritor siciliano Leonardo Sciascia. Consideramos o romance de formação como uma modalidade narrativa cujo enredo dá destaque aos anos de transformação, mudança e formação da personagem. Tal modalidade, desde o surgimento do termo Bildungsroman em 1810 e sua direta ligação ao romance goethiano Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister (1795-1796), vem se ressignificando. A cada nova obra de formação, surgem novas possibilidades de estruturação da personagem e seu movimento rumo à sua transformação. Mikhail Bakthin, em Estética da Criação Verbal, atrelou a palavra devir e a palavra movimento ao processo de formação vivenciado pela personagem na obra. Para o estudioso russo, o movimento exterior (social) da personagem movimentaria o seu interior até que ela atingisse uma mudança. Como esse movimento se concretiza na obra literária? Como o exterior movimenta dentro da personagem, levando-a à formação? Como marcas da formação do autor podem estar presentes na formação da personagem? Essas perguntas foram lançadas ao longo da pesquisa, cujo objetivo foi buscar na análise comparada do conto e do romance do mesmo autor elos que aproximassem a estruturação e o movimento das personagens no texto literário. Além disso, pretendemos apresentar a possibilidade de um conto de formação. Como base teórica principal, além de Bakthin, foram utilizados pesquisadores que se ocupam do tema formação, como os brasileiros Patricia Maas, Marcus Vinicius Mazzari e o italiano Franco Moretti. Para tratar do contexto de produção da obra e de seu autor Leonardo Sciascia, os teóricos Claude Ambroise, Giuseppe Traina, Antonio di Grado e Matteo Collura foram consultados
metadata.dc.description.abstractother: The present Thesis deals with the years of making off of the characters Calogero, from the tale L’antimonio (1960), and Candido, from the romance Candido ovvero un sogno fatto in Sicilia (1977), both from sicilian writter Leonardo Sciascia. We considered the formation romance as a narrative mode in which the plot highligths the years of transformation, change and formation of the character. This kind of narrative mode, since the appearance of the word Bildungsroman, em 1810, and its direct link to the goethian romance Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister (1795-1796), continues to have new meanings. With each new formation work, new possibilities of character structuring and its movement toward transformation emerge. Mikhail Bakthin, in Estética da criação verbal, linked the words to become and movement to the formation process lived by the character in the work. For this russian researcher, the external (social) character movement would finally change the inner of the character. How does this movement materialize in the literary work? How does the exterior movement succeed in changing the inside of the character, leading to its formation? These questions came up during the research, in which the objective was to search, in comparative analysis of the tale and the romance of the same author, for the links between the structuring and the movement of the characters in the literary text. Besides that, another objective of this Thesis was debating the possibility of a formation tale. As main theoretical basis, besides Bakthin, were consulted other brazilian researchers, who also deal with character formation, Patrícia Maas and Marcus Vinícius Mazzari, the italian Franco Moretti and the german Jürgen Jacobs. In dealing with the production context and its author, Leonardo Sciascia, the theoretical Claude Ambroise, Giuseppe Traina, Antonio di Grado and Matteo Collura were also consulted
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9685
Appears in Collections:POSLIT - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Anne Morais.pdf1.65 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.