Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9716
Title: Imigração italiana em Juiz de Fora : manutenção e perda linguística em perspectiva de representação
Authors: Gaio, Mario Luis Monachesi
metadata.dc.contributor.advisor: Savedra, Mônica Maria Guimarães
metadata.dc.contributor.members: Savedra, Mônica Maria Guimarães
Pereira, Telma Cristina
Salgado, Ana Cláudia Peters
Issue Date: 2013
Abstract: O presente trabalho insere-se no Projeto de Pesquisa “Línguas e Culturas em contato: Identidade, representação e estudos de tradução”, dentro da Linha de Pesquisa “Estudos Aplicados de Linguagem”, do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem do Instituto de Letras da Universidade Federal Fluminense. Propomos o estudo das perdas linguísticas das comunidades de imigração italiana na cidade de Juiz de Fora - MG através da representação linguística de estudantes de italiano da localidade. Nosso objetivo é entender o que pensam os estudantes de italiano a respeito da língua e cultura daquele país e, então, relacionar os resultados com os estudos teóricos de perda e manutenção linguística e cultural e também com os estudos de Ecolinguística. O referencial teórico é delimitado por Haugen (1972), Mufwene (2004; 2008), Couto (2009), Calvet (2005) e Petitjean (2009). Entendemos que a representação linguística não pode se dissociar da representação social da mesma forma que não se pode falar em Linguística sem considerar o meio social onde a(s) língua(s) são usadas. Esta pesquisa é eminentemente qualitativa. A metodologia utilizada constituiu-se de aplicação de enquetes sociolinguísticas que foram respondidas por estudantes de italiano da cidade de Juiz de Fora, com perguntas objetivas e perguntas subjetivas que ensejaram respostas analisadas a partir da proposta de Petitjean (2009) sobre representação linguística como ferramenta para discutir o contato de línguas de imigração. Pretendemos contribuir com os estudos de perda e manutenção de línguas de imigração no Brasil, sobretudo em regiões onde há rico material em estudos históricos sobre imigração, mas poucos com viés sociolinguístico.
metadata.dc.description.abstractother: The present paper is part of the Research Project "Languages and Cultures in Contact: Identity, representation and translation studies" within the Research Line "Applied Language Studies” of the “Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem” at “Instituto de Letras” of “Universidade Federal Fluminense” (Niteroi/RJ, Brazil). Its purpose is the study of Italian immigration linguistic loss in the city of Juiz de Fora/MG (Brazil) through linguistic representation of Italian students in this city. Our goal is to understand what students think about the Italian language and culture of that country and then relate the results with theoretical studies of cultural and linguistic loss and maintenance with Ecolinguistics studies. The theoretical framework is bounded by Haugen (1972), Mufwene (2004, 2008), Couto (2009), Calvet (2005) and Petitjean (2009). We understand that Linguistic Representation cannot be dissociated from Social Representation in the same way that one cannot speak about Linguistics without considering the social environment in which languages are used. This research is mainly qualitative. The used methodology consisted of applying sociolinguistic surveys that were answered by students of Italian language in the city of Juiz de Fora, with both objective and subjective questions that gave rise to responses which were analyzed from Petitjean’s (2009) proposal on Linguistic Representation as a tool for discussing immigration languages in contact. We intend to contribute to studies of linguistic loss and maintenance of immigration languages in Brazil, especially in regions where there is quite a rich material in historical studies of immigration, but a few with sociolinguistic bias.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9716
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons