Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9738
Title: Estudo de ectoparasitos de fragatas (fregata magnificens mathews, 1914) provenientes de centros de reabilitação animal no litoral do Rio de Janeiro e São Paulo – Brasil
Authors: Brito, Magda Antonello Terrana Bezerra de Melo
metadata.dc.contributor.advisor: Figueiredo, Beatriz Brener de
metadata.dc.contributor.members: Millar, Patrícia Riddell
Menezes, Rodrigo Caldas
Bomfim, Teresa Cristina Bergamo do
Issue Date: 2018
Abstract: As aves marinhas são reservatórios naturais de patógenos, podendo favorecer o transporte destes para locais distantes. Agentes infecciosos e parasitários exercem pressões ecológicas e evolutivas importantes sobre seus hospedeiros. Grandes populações de aves marinhas e migratórias agregadas podem tornar o ambiente que ocupam favoráveis ao desenvolvimento de parasitoses. A Família Fregatidae Deglang & Gerbe, 1840 possui cinco representantes dentro do gênero Fregata. No Brasil temos a ocorrência de três espécies, Fregata. minor, Fregata. ariel e Fregata. magnificens, sendo esta última a mais abundante e presente em toda a costa brasileira. Os estudos de parasitos em aves marinhas são escassos, principalmente os de identificação taxonômica. Este estudo teve por objetivo avaliar a ocorrência de ectoparasitos de F. magnificens (Aves: Suliformes: Fregatidae) residentes no litoral do Rio de Janeiro e São Paulo, recolhidas por centros de reabilitação. Foram estudados 15 exemplares de F. magnificens que chegaram ao Centro de Reabilitação e Triagem de Animais Aquáticos (CRETA) em Ubatuba - SP e ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) em Vargem Pequena - RJ. A coleta dos ectoparasitos foi efetuada através do uso de talco ectoparasiticida. A morfometria permitiu a identificação de três espécies distintas de piolhos mastigadores, duas pertencentes à subordem Amblycera (Fregatiella aurifasciata e Colpocephalum spineum) e outra à subordem Ischnocera (Pectinopygus fregatiphagus). Não se registrou qualquer outro artrópode nos animais utilizados nas coletas. Com este estudo relatamos pela primeira vez no Brasil a presença das espécies F. aurifasciata e C. spineum e a primeira ocorrência no Rio de Janeiro da espécie P. fregatiphagus. Os resultados obtidos contribuirão para um melhor atendimento das Fragatas que chegam a centros de reabilitação e para um diagnóstico diferenciado em relação a possíveis patologias envolvendo estes animais, auxiliando assim na ecologia e conservação das espécies e ecossistemas brasileiros.
metadata.dc.description.abstractother: Seabirds are natural reservoirs of pathogens, and may favour the transport of these to distant sites. Infectious and parasitic agents exert significant ecological and evolutionary pressure on their hosts. Large aggregated seabird and migratory bird populations can make the environment they occupy conducive to the development of parasitic diseases. The Family Fregatidae Deglang & Gerbe, 1840 has five species within the genus Fregata. In Brazil we have an occurrence of three species, Fregata minor, Fregata ariel and Fregata magnificens, the latter being the most abundant and present in the entire Brazilian coast. Studies of parasites in seabirds are scarce, especially those of taxonomic identification. The objective of this study was to evaluate the occurrence of ectoparasites of F. magnificens (Aves: Suliformes: Fregatidae) living on the coast of Rio de Janeiro and São Paulo, rescued by wild animal rehabilitaton centers. Fifteen specimens of F. magnificens were studied, which arrived at the Center for Rehabilitation and Triage of Aquatic Animals (CRETA) in Ubatuba - SP and the Wild Animals Rehabilitation Center (CRAS) in Vargem Pequena - RJ. The ectoparasites were collected through the use of ectoparasiticide talc. Morphometry allowed the identification of three distinct species of chewing lice, two belonging to the suborder Amblycera (Fregatiella aurifasciata and Colpocephalum spineum) and another to the suborder Ischnocera (Pectinopygus fregatiphaus). No other arthropod was registered in the animals used in this study. With this study, we report for the first time in Brazil the presence of the species F. aurifasciata and C. spineum and the first occurence in Rio de Janeiro of P. fregatiphagus. The results obtained will contribute to a better care of frigatebirds arriving at rehabilitation centers and to a differentiated diagnosis to possible pathologies involving these animals, thus helping in the ecology and conservation of Brazilian species and ecosystems.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9738
Appears in Collections:PPGMPA - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação mestrado - PÓS DEFESA.pdfMAGDA ANTONELLO TERRANA BEZERRA DE MELO BRITO3.05 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons