Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9783
Title: Linguagens entrecruzadas num espaço modulado ou neobarroco em A fuga para o Egipto, Gémeo e Amadeo, de Mário Cláudio
Authors: Sousa, Lúcia Melo de
metadata.dc.contributor.advisor: Calvão, Dalva
metadata.dc.contributor.members: Calvão, Dalva
Alves, Ida Maria Ferreira
Fagundes, Mônica
Jorge, Silvio Renato
Montaury, Alexandre
Issue Date: 2012
Abstract: Este trabalho tem como principal objetivo desenvolver uma análise de uma novela e de dois romances de Mário Cláudio: A Fuga para o Egipto, Gémeos e Amadeo, respectivamente, concebidos dentro de um projeto de escrita arquitetada num espaço biográfico modulado - espaço que se apresenta mais do que um simples e puro intertexto com o gênero biográfico, apropriando deste como uma forma, um projeto ficcional. A análise traz para discussão o diálogo interartes, bem como, a partir dele, um profícuo questionamento acerca das fronteiras entre os gêneros biografia, autobiografia, romance e ensaio crítico de arte. Ao problematizar as fronteiras genéricas, os textos de Mário Cláudio promovem um contínuo deslocamento de formas, pois, ao torná-las ambíguas, porosas, instauram, pelo ludismo formal, o ludismo do conteúdo. Assim, o projeto de escrita de Mário Cláudio, corporificado num espaço biográfico, se assemelharia às formas culturais contemporâneas que alguns críticos como Severo Sarduy e Omar Calabrese denominaram de neobarrocas. Nesta forma modulada, o escritor empreende uma escrita em que se articula um duplo movimento: o criativo e o crítico. Sem dúvida, os textos marioclaudianos irão trazer uma rica contribuição para os estudos estéticos como, por exemplo, o estudo do valor do objeto artístico e do artista de uma forma geral.
metadata.dc.description.abstractother: This paper aims to develop an analysis of one novel and two romances written by Mário Cláudio: A Fuga para o Egipto, Gémeos and Amadeo, respectively, all based on a plan of writing that belongs to a modulated biographic textual space – an space that represents more than a mere intertextuality with the biographic genre, but that makes use of it as a style, a fictional project. The present analysis brings to focus a dialog with arts as well as profitable questions about the frontiers of biography, self-biography, novel and critical essays on art. In bringing the frontiers of genre into question, Mário Cláudio‘s texts foster a permanent movement of form and style because, once they are rough and ambiguous, they promote entertainment on the text contents by the means of formal entertainment. Thus, when Mario Claudio‘s writing takes form on a biographical space it resembles the present contemporary cultural forms that some critics as Severo Sardut and Omar Calabrese called neo-baroque. Through this modulated form the author writes in a way where we can find two distinct movements: the creative one and the critical one. There is no doubt that Marioclaudianos‘ texts will be of great help for the esthetic studies as, for instance, the study that concerns the value of the artistic object as well as of the artists in general.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9783
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SOUSA, LÚCIA-LETRAS-DOUTORADO- 22-03-13.pdf1.69 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons