Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9799
Title: Efeito da talidomida e da pentoxifilina na produção de mediadores inflamatórios e na patogênese da encefalomielite autoimune experimental (EAE)
Authors: Corrêa, José Otávio do Amaral
metadata.dc.contributor.advisor: Aarestrup, Fernando Monteiro
metadata.dc.contributor.members: Aarestrup, Beatriz Julião Vieira
Dias, Eliane Pedra
Moreira, Rodrigo de Oliveira
Cunha, Rosângela Maria de Castro
Santos, Thereza Fonseca Quírico dos
Issue Date: 2008
Citation: CORRÊA, José Otávio do Amaral. Efeito da talidomida e da pentoxifilina na produção de mediadores inflamatórios e na patogênese da encefalomielite autoimune experimental (EAE). 2008. 95 f. Tese (Doutorado em Patologia) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2008.
Abstract: A Encefalomielite autoimune (EAE) em ratos Lewis é um modelo experimental de doença desmielinizante e inflamatória do sistema nervoso central (SNC) humano. EAE é amplamente aceita como estudo de mecanismos imunoinflamatórios no SNC relacionados com a esclerose múltipla (EM) devido a alterações clínicas similares. O Fator necrose tumoral alfa (TNF-) tem sido implicado como um mediador chave na fisiopatologia e no processo inflamatório do CNS. No presente estudo duas drogas (talidomida e pantoxifilina) foram utilizados durante o desenvolvimento da EAE por serem conhecidas como inibidoras de TNF- em ratos Lewis. A EAE foi induzida com inoculação de homogeneizado medular de cobaia em adjuvante completo de Freunds no coxim plantar no dia 0 e ratos tratados durante 15 dias, com talidomida injectada por via subcutânea ou pentoxifilina injetada intraperitonial. Avaliação clínica foi realizada diariamente e a análise histológica (colorações de Hematoxilina e Eosina e Weigert Pal Russel) do tecido cerebral e da medula espinhal realizada no final do experimento. O método de Griess foi escolhido para a determinação do NO e ensaio imunoenzimático (ELISA) utilizado para medir os níveis das citocinas e interferon gama (IFN- e TNF- plasmáticos. A Talidomida causou uma redução significativa na neuroinflamação e da desmielinização no SNC. Níveis plasmáticos de NO, IFN- e TNF- também apresentaram acentuada redução. Esses achados foram correlacionados com a melhoria dos sintomas clínicos. Em 90% dos ratos tratados com a talidomida não desenvolveram EAE. Nossos experimentos mostraram que a pentoxifilina não foi efetiva na modulação da EAE. O resultado ainda sugere que a talidomida interfere fortemente com a patogenia EAE e nos mecanismos de desenvolvimento e produção de mediadores inflamatórios. Tal droga pode também ser considerado um importante instrumento para a utilização em esquemas terapêuticos de doenças inflamatórias desmielinizantes do SNC como a esclerose múltipla
metadata.dc.description.abstractother: Autoimmune encephalomyelitis (EAE) in Lewis rats is an experimental model of demyelinating inflammatory disease of the human central nervous system (CNS). EAE is widely accepted for study immune-inflammatory mechanisms in the CNS related to multiple sclerosis (MS) due to similar clinic. Tumor necrosis factor alpha (TNF-) has been reported as a key mediator implicated in the physiopathology of CNS inflammatory process. In the present study two drugs (Thalidomide and pantoxifylline) known as TNF- inhibitors were used during EAE development in Lewis rats. EAE was induced with inoculation of guinea pig spinal cord homogenate in complete Freunds adjuvante in the footpad on day 0 and rats treaties during 15 days with Thalidomide injected subcutaneous or pentoxifylline injected intraperitoneally. Clinical evaluation was carried out daily and histological analysis (staining with hematoxylin and eosin and Weigert Pal Russel) of brain tissue and spinal cord performed at the end of experiment. Griess method was chosen for determination of NO and enzyme immunoassay (ELISA) for TNF- and interferon gamma (IFN-) cytokine plasma levels. Thalidomide caused a significant reduction in neuroinflammation and demyelination within the CNS. Plasma levels of NO, IFN- and TNF- also showed marked reduction. Such findings were correlated with improvement of clinical symptoms. 90% of rats treated with thalidomide did not develop EAE. Our experiments showed that pentoxifylline was not effective in the modulation of EAE. The results until suggest that thalidomide interfere strongly with pathogenetic mechanisms of EAE development and production of inflammatory mediators. Such drug may also be considered an important tool for use in the therapeutic schemes of inflammatory demyelinating diseases of the CNS Such as multiple sclerosis
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9799
Appears in Collections:PPGPatol - Teses - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOSE OTAVIO CORREA TESE.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons