Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9949
Title: Pronomes locativos em cartas pessoais : relações entre discurso e gramática
Authors: Valadares, Thiago Quintas
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira, Mariângela Rios de
metadata.dc.contributor.members: Oliveira, Mariângela Rios de
Menezes, Vanda
Silveira, Eliete Figueira Batista da
Issue Date: 2012
Abstract: Sob o enfoque do funcionalismo linguístico, nos termos de Givón (2001), Bybee (2003), Furtado da Cunha, Oliveira e Martelotta (2003) e Traugott e Dasher (2005), o presente trabalho propõe a análise da ordenação dos pronomes locativos aqui, ali, aí, lá e cá em cartas pessoais dos séculos XVIII, XIX e XX. A seleção de tais elementos é explicada por serem estes os mais utilizados na comunicação em língua portuguesa. A escolha do gênero epistolar justifica-se pelo alto grau de informalidade e subjetividade que ocorrem quando o remetente escreve a carta ao seu destinatário. Este tipo de texto pode ainda revelar características e marcas sociais dos períodos em estudo. Para interpretação e comparação dos dados, selecionamos dois conjuntos de cartas por sincronia: do século XVIII, os documentos da Marquesa de Alorna e de Diogo Pina Manique; do século XIX, as correspondências da família Ottoni e de Eça de Queiroz e do português contemporâneo, as cartas de Clarice Lispector e de Mário de Andrade. Visamos estabelecer uma relação entre as questões discursivas e gramaticais nesses materiais de pesquisa, uma vez que acreditamos que o perfil de cada remetente e de cada destinatário influencia os usos dos locativos em cada grupo de cartas pessoais analisado. Observamos nos corpora: 1) aspectos de mudança e variação ocorridos nestas épocas; 2) a ordem dos pronomes adverbiais locativos em relação ao verbo da sentença; 3) a polissemia que caracteriza seus usos; 4) e a possível gramaticalização processada. Nos dados da pesquisa que desenvolvemos, temos confirmado algumas de nossas hipóteses. Desta forma: 1) assumimos o quase cancelamento da colocação dos pronomes locativos entre o sujeito e o verbo, 2) temos evidência de que as posições pré-verbais revelam- se mais frequentes no século XVIII e as pós-verbais tornarem-se mais recorrentes a partir do século XIX. ; 3) a posição contígua à direita do verbo é considerada a ordenação não-marcada do português atual; 4) quanto à referenciação dos pronomes locativos, estes tendem à articulação de sentido físico. Estamos relacionando essa incidência ao fato de, nesses materiais, haver a tendência a referências mais evidentes e efetivas, relativas aos fatos do cotidiano e às informações minuciosas sobre os lugares e acontecimentos vividos por aqueles que estão se comunicando por cartas pessoais; 5) mecanismos exofóricos são mais utilizados em cartas pessoais; 6) maior recorrência de enquadramentos espaciais, em virtude de características tipológicas do gênero carta.
metadata.dc.description.abstractother: Under the focus of the linguistic functionalism, according to Givón (2001), Bybee (2003), Furtado da Cunha, Oliveira and Martelotta (2003) and Traugott and Dasher (2005), the present research analyzes the usage patterns of locative adverbial pronouns aqui, ali, aí, lá and cá in personal letters from the eighteenth, nineteenth and twentieth centuries. The definition of these five objects was due to the high frequency of which they are used in the Portuguese language. The choice for the epistolary genre is due to the high level of informality and subjectivity that occurs when the person writes a letter to the recipient. This type of text may still reveal characteristics and social aspects from the period intended to study. In order to interpret and compare the data, we have selected two sets of letters by synchronism: from the eighteenth century, the documents from Alorna’s Marquise and Diogo Pina Manique; from the nineteenth century, the letters from the Ottoni family and from Eça de Queiroz and from the contemporary Portuguese, the ones from Clarice Lispector and from Mário de Andrade. Our aim is to establish a relation between discourse and grammar in our research, once we believe the profile of each writer and each recipient influence the usage of the locative pronouns in each group of letters analyzed. We have observed on the corpora: 1) aspects of change and variation that occurred through the centuries previously mentioned; 2) the order of the locative adverbial pronouns in relation to the sentence’s verb; 3) the polysemy that characterizes their usage; 4) the possible grammaticalization. Through our research, we have confirmed some of our hypothesis. That way: 1) we have assumed there were almost no cases of the adverb between the subject and the verb; 2) evidence that the pre-verbal positions were more frequent on the eighteenth century and the post verbal on the nineteenth century; 3) the adjacent position by the right side of the verb is considered to be most occurring in today’s Portuguese; 4) regarding the reference, the pronouns tend to be articulated in concrete references. We relate this high occurrence to the fact that, in our research, there is the tendency to more effective references, related to everyday facts and to precise information about the places and experiences lived by those who are communicating through letters; 5) exophoric mechanisms are more frequent in personal letters; 6) there’s a higher occurrence of spacial frame, due to the typological characteristics of the letter genre.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9949
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇAO Copy.pdf741.05 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons