Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9973
Title: O contrato de comunicação da (re)adaptação: uma análise do "Dom Quixote das crianças" em quadrinhos
Authors: Monforte, Joyce Silva Dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor: Feres, Beatriz dos Santos
metadata.dc.contributor.members: Mattos, Margareth Silva de
Leite, Luciana Paiva de Vilhena
Issue Date: 21-Mar-2019
Abstract: Muito se tem discutido sobre a validade da leitura de adaptações de clássicos literários, tendo em vista a restrição que a adaptação pode representar em relação ao texto original. No entanto, de acordo com Formiga (2009) e Hutcheon (2013), as adaptações consistem numa nova maneira de apreender o cânone, o qual, em meio a um novo contexto de produção e recepção, reveste o discurso da obra inspiradora em uma nova roupagem. Compreendendo, assim, a adaptação como recurso que permite o retorno ao passado mediado por uma nova situação de comunicação, este estudo tem como objetivo analisar o contrato de comunicação da obra Dom Quixote das Crianças em quadrinhos, de André Simas (2012), a partir da explicitação dos possíveis efeitos de sentido que são suscitados pela materialidade verbo-visual dos quadrinhos que remete a saberes extralinguísticos necessários à interpretação do texto. Com a análise, pretende-se evidenciar o quanto os fatores externos à linguagem, como a identidade dos sujeitos, seus possíveis conhecimentos de mundo, intenções, podem (re)significar o discurso que perpassa a obra, permitindo (ou não) a interação entre leitor e texto. A fim de atingir os objetivos visados, este estudo parte do princípio de que toda comunicação é regida por um contrato comunicativo o qual tem como base os sujeitos da linguagem (interlocutores) em uma dada situação de comunicação, segundo postula a teoria Semiolinguística, de Patrick Charaudeau (2008)
metadata.dc.description.abstractother: Many studies have been discussed about the validity of reading adaptations of literary classics, so as the restriction that the adaptation can represent in relation to the original text. However, according to Formiga (2009) and Hutcheon (2013), adaptations are consisted in a new way of learning the canon, which, based on a new context of production and reception, covers the opus speech inspired by a new aspect. Comprehending the adoption as a resource that allows coming back to the past mediated by a new situation of communication, this study aims to analyze the communication contract of the opus Dom Quixote das Crianças em quadrinhos, by André Simas (2012), from some possible perspective of sense, which are caused by the decoding of the verbal-visual materiality from the pictures that refers to some extralinguistic knowledge needful to interpret a text. Through the analyses, it’s intended to become evident the external factors of the language, such as its subject identity, possible world knowledge, intentions, it can mean the opus speech, allowing (or not) the intention between the reader and the text. In order to reach the respective goals, this assignment assumes that all sorts of communication are conducted by a communicative contract, founded on the subjects of the language (interlocutors) in a situation given based on communication, as solicited by the Semiolinguistic theory, by Patrick Charaudeau (2008)
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/9973
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
O contrato de comunicação da (re)adaptação - Joyce Monforte.pdf2.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.